Fechar

logo
logo

Fechar

Tessituras

Elizabeth Marinheiro. Publicado em 19 de setembro de 2021 às 8:50

Ingressei, por eleição, na Academia Paraibana de Letras. Como afirmou o presidente Afonso Pereira foi a primeira eleição ocorrida na APL, já que todos os integrantes haviam sido aclamados. Afirmativa que me seria confirmada pelo inesquecível mestre/ídolo Ministro JOSÉ AMÉRICO DE ALMEIDA.

Talvez, por essa razão minha posse foi significativamente concorrida: auditório lotado e o andar térreo da APL com incontáveis amigos e amigas.

Nesse grande dia fui recepcionada pelo Imortal MÁRIO MOACIR PORTO que, além da alegria, me proporcionou inequívoca honra.

Tais recordações são provocadas pela recente eleição para preenchimento da cadeira/JUAREZ FARIAS, de saudosa memória. Eleições em dois turnos, em virtude da inscrição de três postulantes: Helder Moura, Cleanto Gomes e Andréa Nunes. O primeiro turno meio “pacifico”; o segundo, muita confusão.

Confusão, aqui, é meio eufemismo… O que se viu foi alguns acadêmicos chegando de carro e recebendo a própria urna, a fim de depositar o voto. Se o Regimento acadêmico permite tal anomalia, deve ser, urgentemente, MODIFICADO. Principalmente, no momento em que se tornou público que essa e outras atitudes aéticas foram “arrumadas” por um certo acadêmico… Céus! Jamais vi tanto ódio transformando-se em atos sórdidos.

Mas, existe uma lei do retorno! Dessa vez o BEM venceu o MAL… E tudo culminou com a vitória do ESCRITOR HELDER MOURA, o perseguido.

Resta-me saber se a baixa perseguição foi contra Helder ou contra a atual Presidente Ângela Bezerra de Castro, mulher respeitadíssima por seu caráter, energia, talento e indiscutível Ética.

Ao final discursaram os oradores (o vitorioso e o perdedor) e a Presidente Ângela com seu discurso narrativo, transparente, detalhado e emocionante.

Mais que necessário a transformação de Estatutos e Regimentos da Academia Paraibana de Letras, afim de que ela volte aos seus tempos dourados. Ângela, certamente, o fará. Será a PAZ de todos nós!

“RELEMBRANDO O DOUTOR RAFAEL HOLANDA”

Publicado no jornal “A União”, de 09/09/2021, um artigo do Crítico José Mário da Silva, o qual traça um importante perfil do inesquecível amigo Dr. Rafael Holanda, saudosa memória.

A pós-modernidade, em que pese sua idolatria à ditadura da velocidade, colocou em cena a compreensão da alteridade. Se para alguns alteridade é utopia, para José Mário é adotar o Ser em si sem esquecer o ser para…

A escrita de Mário, sempre nutrida por interfaces, tem um olhar, não raro, centrado na Memória; não aquela “memória” seletiva, monomaníaca ou “por encomenda”, de acordo com a Comunicação do Escritor J. J. Veiga em Congressos de Campina.

O olhar de Mário, em torno de Dr. Rafael, traz o binômio vida x obra, fazendo emergir da textualidade o encontro da identidade com seu próprio subjectum.

Neste encontro, a alteridade:

“Cajazeirense de nascimento, mas campinense de coração, Doutor Rafael Holanda logo se fez personagem sumamente importante nas cenas e cenários de Campina Grande, notadamente, na seara da medicina na qual fulgurou com o brilho de incomum competência técnica a que se acumpliciavam os afetivos gestos de solidariedade ao outro, aos numerosos e multiplicados outros que o procuravam, com o indesviável desiderato de encontrar lenitivo para as suas dores, do corpo e da alma, da vida, enfim, com as suas grandezas e misérias; a vida como ela é, e nem sempre como nós gostaríamos que ela fosse.” (Grifos nossos)

Parabéns, Mário!

Pessoalmente, continuo com o “Pense nisso.”

ABRAÇOS

Vão setembrinos para todos os meus/minhas Médicos/Médicas e enfermeiras; para Bêri Pedrosa, Salete Alencar, Elvira Gadelha, Bibi Figueiredo Mesquita, Vanda Figueiredo, Ana Paula Ramalho, Tânia(Secretária da APL), Lamirzinho Motta, Silvia Ramos e Eduardo Amorim.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Elizabeth Marinheiro
Elizabeth Marinheiro

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube