Fechar

logo
logo

Fechar

Tessituras

Elizabeth Marinheiro. Publicado em 22 de maio de 2022 às 7:30

O Escritoramigo José Mário Silva lembrou-me as “Primaveras” do poeta romântico Cassimiro de Abreu, cupa estética assemelha-se ao “Lago” de Lamartine porque manifesta uma estrutura aglutinadora de passado-presente e sentimento/imaginário. Minha preferência pontuará uma fusão de memória e afeto.

Afeto que dessacraliza a evasão. Impõe o lúdico. Ama a Natureza. Busca o sentimento familiar. Foi este afeto que me levou ao lar dos primos Liliane/Guilherme Almeida.

Se o G.P.S. desorientou os Sr. Sidnei, contentou-me a paisagem da histórica “Itararé”, paixão dos inesquecíveis tios Alzira/Argemiro de Figueiredo: ela, minha amiga-madrinha; ele, meu segundo pai.

Associada à memória e, mesmo calando os encantos do passado feliz, elaborei aliança com o presente.

O reencontro com as meninas filhas de Mirito (Argemiro Figueiredo Filho): Verônica e Veruska, metáfora dos fins de ano vividos em nossa casa/rua “Vila Nova da Rainha”. Um destaque pra Vinicius, estudante de Medicina para quem a Ciência não expulsa a Literatura.

Bernardo e a esposa Carol formatavam casal exemplar. O cachorrinho peludo realimentava a saudade do meu CZAR!… Recordei, igualmente, os gatinhos “amarelo-argemerianos” criados por Mário e Sinaida.

Em torno de Tulenka, eu e Sra. Lourdinha (mamãe da anfitriã) trocamos agradáveis considerações. Sarah reeditou a inspiração épico-lírica mas, não se lembrou de que é madrinha de Lizanka. Zuleide e Larissa, símbolos de ímpar cortesia.

Entretanto me surpreendeu a espontânea competência de Liliane. Ao centro de tudo, liderou a recepção sem cometer distinções. Ofereceu impecável cardápio, do qual atuou como uma das autoras. Delícias! E também oferecia suas receitas culinárias aos presentes.

Lili(ou Lilas) merece o eficiente trabalho doméstico da Tata e de outra bem delicada, cujo nome não memorizei. Ambas simpáticas.

Pedalando. Deslocando-se para João Pessoa. Cultuando a artesania. Restaurando a união familiar. É inovando a culinária é a esposa do primo Guilherme Figueiredo Almeida

Parodiando o Poeta:

Ah, que saudades eu tenho

da casa de Liliane

do sabor gostoso

com timbre do prazeroso.

A vida não sendo ilhas

Abrigará suas filhas.

Que seja sempre Liliane!

AO MEU LEITOR

Finalmente, conseguimos pauta na FIEP/Gestão Buega Gadelha para a abertura da primeira reunião, pós-pandêmica, da I Seccional PEN da Paraíba. Próximo dia dezoito de julho às 17 horas.

Valorize o jornalismo profissional e compartilhe informação de qualidade!
Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Elizabeth Marinheiro
Elizabeth Marinheiro

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube