Fechar

logo

Fechar

Tessituras

Elizabeth Marinheiro. Publicado em 24 de novembro de 2018 às 10:42

Convivi com ela muito tempo. Residia na mesma rua que eu: a antiga Avenida João da Mata. Seus pais, Sr. Sebastião e Sra. Severina, eram amigos dos meus.

Depois, passaríamos a residir em Recife, precisamente no célebre Pensionato São José, dirigido por freiras e destinado, exclusivamente ao gênero feminino.

Já a estimativa desde a adolescência. Em Recife juntaram-se estima e admiração.

Sempre fidalga, simples, amiga e generosa. Reclusa porque era uma Pensadora. Abordava profundo Conhecimento em diversas áreas.

Tempos áureos das Universidades! A excelência dos Professores… O idealismo e a seriedade dos(as) universitários(as). O saber seria a permanente busca. A JUC com o Padre Almeri. Seminários com Gilberto Freyre, Ascenso, Mauro Motta, César Leal, Leônidas Câmara, Virginius da Gama e Melo e tantas outras Excelências. E ela e outras colegas debatíamos em torno dos temários.

Agora, quase agora, ela partiu sem que eu soubesse… Restam-me a falta, a dor e a saudade de minha querida amiga INESINHA DE CASTRO DANTAS!

Que DEUS te receba, amiga “Toxó”, com as Luzes que costumavas irradiar por aqui.

Dedico-te, Inesinha, um fragmento do poema que gostavas:

“Ali, A Esta alma que não arde

Não envolve, porque ama

A esperança, ainda que vã,

O esquecimento que vive

Entre o orvalho da tarde

E o orvalho da manhã” (Fernando Pessoa, p. 527; grifo nosso)

PEN.

Já está sendo pensada a pauta para o dia 25(vinte-e-cinco) de março/2019, data em que a I Seccional PEN da Paraíba prestará homenagem à Mulher campinense.

Serão eleitas mulheres que se distinguem nas seguintes categorias: Literatura, Medicina, Comércio, Competência Universitária, Religião, Jornalismo, Relações Humanas, Gastronomia, Cultura Popular e Crônica Social.

Aguardem! Será uma linda tarde.

LULA CABRAL.

No dia 16 p.p., Lula Cabral faria 71 anos.

Sua esposa, BIBI, celebrou a data com aquela devoção simples e elegante.

A Santa Missa foi realizada na Catedral.

Em seguida, Bibi recebeu todos os familiares do seu amado esposo. Lá, em sua residência campinense, encontravam-se todos os irmãos, filhos, noras, genros, netos e alguns amigos do nosso LULA. Entre eles, fui uma privilegiada.

A tônica não poderia ser outra: o despojamento de Lula para com o desenvolvimento de Campina Grande: como Vereador, Secretário de Cultura e, sobretudo Gestor de Ações múltiplas por conta própria. Era, realmente, um Idealista!

A anfitriã encantou por sua sobriedade. Ao evocar o esposo, o fazia com amor e saudade. Mas, durante os diálogos, acrescentava outras paixões de Lula: os cavalos de raça, o sítio, o cariri, os cantadores e outros fazeres.

Uma noite incomum! Se eu era amiga de Lula desde minha adolescência (morávamos na mesma rua), hoje acolho Bibi na condição de duplo do Lula.

Mulher amável, talentosa, estudiosa, importante currículo universitário, com o qual percorreu inúmeras nações. Mas, como Lula, apaixonada também pela Memória do esposo e por Campina Grande.

Uma lição, conversar com Bibi!

AO MEU LEITOR

A falta de LULA CABRAL. Rezar pela saúde do Médico Luiz Magno, de Estelita e do Sr. Cirilo. Desejando ao meu Leitor “os orvalhos da manhã”.

AO PADRE MÁRCIO.

Parabéns pela inteligente e precisa Homília, durante a missa do 17 de novembro pp, na Igreja da Casa “João Moura”.

Clareza e advertência para nós, admirável Padre Márcio!

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Elizabeth Marinheiro
Elizabeth Marinheiro

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube