Fechar

logo

Fechar

Tessituras

Elizabeth Marinheiro. Publicado em 17 de novembro de 2018 às 12:32

Diz Thiago de Mello: faz escuro mais eu canto

Realmente, desertos são escuros

Desertos/Esquinas

Domingos desertos. Todos os domingos são desertos

Deserta, a esquina dessa Universidade

Deserta, a esquina de Maysa

Residências fechadas

E o lixão dominando nossos arredores

O Prefeito não terminou o asfalto da rua Nossa Senhora de Lourdes

a “coisa” piorou. Valei-nos Senhora de Lourdes!

O “escuro” é atenuado

passáros criam os filhotes em meu jardim

cantigas de ninar?

Minhas palmeiras farfalham segredos…

Encontro Leminski para quem “a palmeira estremece/palmas para ela/que ela merece”

Então vibro com as hortências de Vera porque elas “me lembram/que a este eu pertença”

quando “a palavra quebra uma esquina, chega-me uma ironia” catatau”…

Aí, os verdes de Fred trazem novas esperanças

surgem anjos dourados

as cigarras escondem-se entre folhagens

o ar da noite é sucesso gostoso.

Do outro lado, estudantes querem aprender o nome LIBERDADE.

Muito longe, a certeza

Muito perto a dúvida

Longe, a lealdade

Perto, o fingimento

Muito longe, o despontamento

perto, o interesse

Longe, a solidariedade

perto, a indiferença

O telefone toca

ótimas e péssimas notícias

Descontrários?

Releio Eliot: “Rezai outra oração pelas mulheres

Que assistiram seus filhos e maridos

Partirem para nunca mais voltar

Figlia del tuo figlio

Rainha do Céu.”

É quando lembro meu encontro com Neruda no Rio de Janeiro: “Em cada porto, uma mulher espera, os marinheiros beijam e se vão”(tradução nossa).

Se “pauloleminski é um cachorro louco”, sua loucura renasce em cada poema: beleza, talento, originalidade bem sua e até ginga e brilhante ironia.

Hilma, Lucie, Diva, Salete, Jacy, Lili, Lara, Adilma, Olguinha, Vaninha, Lourdinha Ramalho, Bêri, Célia, Aurinha e Dra. Guida estão desejando uma “vie en close”. Um bom close, amigas, é o “Belo, belo, belo” de Bandeira!

Ou então solfijemos juntas:

Eu canto porque o instante existe

e a minha vida está completa

Sob as Bençãos de Deus. Amém.

E ao meu leitor, segredos da pássara…

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Elizabeth Marinheiro
Elizabeth Marinheiro

falecom@fhc.com.br

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube