Fechar

logo

Fechar

Tessituras

Elizabeth Marinheiro. Publicado em 29 de setembro de 2018 às 12:26

Final de setembro! E a gente com saudade dele…

A I Seccional PEN da Paraíba realiza o encerramento de suas atividades públicas, referentes ao exercício/2018. 

Oração à memória do Empresário Francisco Aguiar Aragão, emblema do desenvolvimento de Campina Grande

À memória do Poeta da dor e da Esperança: Marco Valério de Brito, filho da ilustre Professora Maria da Paz de Brito

A oração, também, pela saúde de nossa queridíssima Estelita de Castro Cardoso

Apresenta-se lindamente o Ballet SUELLEN CAROLINI. 

Vibra-se com um vídeo sobre Políbio Alves, produzido pelo cineasta Hélio Costa 

Desenvolvem o tema: “Para onde irão Brasil, a Paraíba e os Municípios” 

Ana Letícia Cabral Lira 

Conceição Araújo 

Edmundo Gaudêncio 

Fátima Coutinho 

José Mário Silva Branco 

Lourdinha Ramalho 

Políbio Alves 

Presidência: HILMA LOUREIRO

Sob o caloroso aplauso da seleta assistência, a reunião foi encerrada com êxito total. Graças a Deus. E com ELE, até março/2019.

II PARTE

A segunda parte trouxe uma homenagem ao meu natalício, idealizada pelas ex-alunas, destacando-se Célia Farias e Marizelda Soares e merecendo a honrosa participação das queridas amigas Salete Carolino e Mércia Gouveia.

Salete oferece-me uma lista rosada com 21 nomes feitos de amizade verdadeira e consagrada generosidade.

Já na recepção da FIEP/Gestão Buega Gadelha, a solidariedade de minha Marizelda Soares recebia envelopes dourados primaveramente.

Com o estilismo da grande amiga Argentina Figueiredo, foi servido um buffet que, me parece, agradou a tantos quantos me abraçaram em momento, realmente, sublime.

O “parabéns pra você” e o canto de Bençãos deixaram-me fortemente emocionada. São aquelas horas que produzem no ser humano uma certa incapacidade de voz, pois não acolho retórica vazia… E como disse o mestre Eduardo Portella, não raro, o silêncio é mais forte que a fala.

Impossível, pra mim, calar diante de tanto carinho, tanta espotaneidade! Hegeliana que sou estava vivendo o surpreendente esperado. Dir-se-ia o maravilhoso/fantástico dos contos de fadas. O mágico, sim. Porém, o mágico e a fantasia podem ser devorados pela realidade.

E, ali, eu sentia a felicidade do real que me era ofertado. A concretude da espontaneidade! A concretude do carinho! Das amizades despojadas! A concretude da Partilha! Dos bons sentimentos!

Tive vontade de, a exemplo do insuperável Crítico Roland Barthes, tecer um discurso onomástico, com os nomes de todas as amigas, de todos os amigos presentes. Mas, o momento era para comer, degustar, lanchar.

Entendo, amigas e amigos, que se “a velhice é espera da morte, ser idosa é um projeto de vida”. Meu projeto é gritar gratidão a todas Vocês. É rogar a Deus que lhes conceda longos anos de Saúde, Paz, Novas Venturas. Que venham as bençãos de Maria Santíssima. Sempre! Coraçãomente.

RECONHECIMENTO.

Estou mandando apertado abraço para as companheiras Claudia, Lurdes, Galeana, Nalva e Nalvinha.

Ao querido Felipe.

Ao compadre Cirilo. Ao amigo Sidnei. Ao eficiente Sr. Brito(FIEP).Que Jesus as/os abençõe a todas(os)!

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Elizabeth Marinheiro
Elizabeth Marinheiro

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube