Fechar

logo

Fechar

Tessituras

Elizabeth Marinheiro. Publicado em 8 de setembro de 2018 às 13:53

Recordando a travessia universitária, desembarco em Santa Catarina. Encantam-me “Floripa” com suas paisagens, sua “Lagoa da Conceição”, seu povo educadissimo. Até parece que estou na Europa.

Mas, meu foco era a UFCS, onde dei aulas. Melhor que isso foram encontros com Poetas, Críticos, Escritores. Um Poeta, queria reencontrá-lo, pois já lera alguns dos seus livros e a antiga FACMA já havia representado o consagrado “Poema das Crianças Traídas”.

Encontrei-o, afinal. Alegria mútua. Sua simplicidade era a de quem, realmente, sentia “a alma invisível do mundo”.

Durante os encontros e (re)encontros lembrei sua excelente atuação nos “Teatros de Arena e Oficina”. Revolucionárias atuações, até no “Pvilhão do chá”, em São Paulo. Era a “Catequese Poética” do catarinense, em 1964. Coragem e idealismo.

Quando me dizia que costumava declamar nas praças, ruas, escadarias, colégios viadutos etc, mostrei-lhe uma foto dos CORAIS FALADOS MANUEL BANDEIRA e CECILIA MEIRELES levando poemas aos bairos campinenses, incluindo textos de sua autoria. LINDOLF BELL ficou entusiasmadissimo. E eu também!

É este respeitado BELL que trarei sempre em meus Ensaios. Com seu “O Código das Águas” compreendi que tudo é transitório. Que palavra “… em breve/ será a palavra dentro em breve. / A palavra que se reveste de linho real/ na linha real da vida:/ enfermidade,/efemeridade”.

Compreendi que as águas do rio são heraclitianas: irrepetíveis…

Que a referencialidade de alguns textos objetivavam denunciar o desmoronamento da fraternidade e da densidade humanistica, nos anos 60.

Que quando nos interiorizamos, nos voltamos para a palavra.

Compreendi que a Literatura poderá ter começo, meio, fim e poderá ser inconclusa e aberta.

Que “a palavra não é fogo de dados/ jogo de dúvidas, sim, dádivas,/ dardos envenenados de selvagem silêncio” (O Código das Águas).

Brevidade e concisão. A memória e o imemorial. O acento bíblico. Na linguagem despojada, a ascese fazendo-se epitáfio identitário. Construção e desconstrução com timbre derridaniano.

É este o Poeta olímpico que, pesquisando passado/presente e questionando a Estética e a Linguagem, apresenta uma obra Literária que não acolhe nenhum rótulo.

Do panfleto ao experimentalismo; do moderno ao universal, LINDOLF BELL defendeu as trocas, pensou a religião como um milagre entre nós; BELL jamais dexa a união entre a alma do mundo e a do criador como o instante de sintonia para fazer o POEMA acontecer!

Aguarde-me, consagrado POETA!

OLIVEIRA FILHO.

Cidadão gentil. Ótimo promotor social.

Fico admirada como o jornal VIP, fundado em 1987, permanece vivo, para satisfação dos campinenses. Quais serão as estratégias do Oliveira??? Só pode ser “milagre”…

Em o VIP, lemos a variedade dos textos bem escritos por Dr. Rafael Holanda e Dr. André Brasileiro.

Lemos a focagem de Hélia Botelho em torno da sociedade pessoense.

Os bons comentários do senhor Editor.

As excelentes crônicas de José Amauri Dantas e Josusmá Viana.

Lá vem Lili Lindalva Gonçalves com a gastronomia atual e saborosa.

Lemos a escrita prazerosa de Marly Medeiros Gonçalves.

Enfim, que o VIP tenha longa circulação.

Parabéns, Oliveira Filho!

ABRAÇOS.

Muito fortes e agradecidos às amigas, aos amigos e aos meus familiares que, decerto, irão me abraçar no próximo dia 25, na FIEP, às 17h.

Comunicamos que este adiamento foi determinado pela direção da FIEP, em virtude das reuniões politicas, no dia 24 (segunda-feira), as quais ocuparão os dois auditórios.

Confiamos na compreensão de todos nossos amigos e de todas nossas amigas, Sócios/PEN, Admiradores e indispensaveis segmentos campinenses. Grata.

POÉTICA

“Serei breve.

Mas tão breve

que a eternidade

escape do coração” LINDOLF BELL (notas pessoais)

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Elizabeth Marinheiro
Elizabeth Marinheiro

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube