Fechar

Fechar

Tessituras

Elizabeth Marinheiro. Publicado em 18 de novembro de 2017 às 12:36

Por Elizabeth Marinheiro (*)

Desconhecia o chamado “Museu dos 3 pandeiros”. Mas, tendo recebido o convite do imortal LUIZ NUNES, não teria como faltar ao grande amigo.

Em lá chegando fui surpreendida com a decoração, uma metáfora da emulação…

A companheira, indignada, falou-me: “bem que vi, são atos da UEPB…”

Respondi-lhe: não da UEPB como todo e sim vestigios ofídicos de uma reitoração, que mantém alguns docentes, reféns dos altos cargos que ocupam… Deixa pra lá… O retorno é bifronte: o anjo e o demônio…

Bem mais importante foi a obra que o escritor Luiz Nunes entregou à História brasileira: “Juscelino – vida e obra em verso”. Diante dos estudos de Murilo Melo Filho, Ronaldo Cunha Lima e Juarez Farias, sobre o livro, quase nada se tem a dizer; são análises substantivas, incidindo sobre as 477 páginas produzidas por ótimo Poeta.

Acho que durante três anos, se Deus quiser, poderei elaborar um comentário em torno de “Severino Sertanejo”.

De parabéns Dra. Ida Steinmuller e Ângelo Rafael.

 GADELHA. Com muita alegria compareci, sempre ao lado da lady Laudicéia Aguiar, à inauguração do MUSEU DIGITAL DE CAMPINA GRANDE.

 Realmente, um acontecimento inédito. A harmonia entre beleza e tecnologia. Várias autoridades nacionais manifestam-se encantada com o Museu. Lucas Veloso esteve magnífico como mestre de cerimônia. A equipe de recepção, alto grau de eficiência, destacando-se a inconfundível Chênia.

 Enquanto, o programa era desenvolvido, a bonita Elvira era só olhos para o esposo Buega Gadelha.

 Sim, Francisco de Assis Benevides Gadelha é o protagonista da festa. Seu discurso – sintético e fecundo – revelou aos presentes seu amor por Campina.

 Amor verbal? Jamais. Amor traduzido pelo ser e pelo fazer de um cidadão empreendedor, cujo currículo é pautado em obras que robustecem o complexo trabalho de um verdadeiro Gestor.

 Buega talento! Buega simplicidade! Buega idealista e desafiador!

 Outro compromisso inadiável impediu-me comparecer à FIEP.

REGISTROS.

  • Prof. Dr. Cícero Nicácio do Nascimento Lopes e a Profa. Dra. Bernardina Maria Juvenal Freire, presidentes do Instituto Federal da Paraíba e da Acadêmia Feminina de Artes e Letras da Paraíba, respectivamente, lançaram com absoluto êxito o livro “Maria Tércia Bonavides Lins – uma educadora para o seu tempo” da autoria da Escritora, consagrada, Regina Rodriguez Bôtto Targino, em João Pessoa. O DNA Bôtto/Rodriguez é um respeitável selo para a Historiagrafia paraibana.
  • O Centro de Estudos Jurídicos e Sociais (CEJUS) da Paraíba, afirma-se no cenário cultural do nosso Estado. Periodicamente, vem editando exemplares biográficos de vultos paraibanos, a exemplo de João Rodrigues de Carvalho, cujo sesquicentenário está sendo celebrado.

  Anuncia-se também um círculo de palestras sobre o homenageado, onde se destacam estudiosos de alto nível.

  POÉTICA “SERTANEJA”:

“Meu caro leitor! Nas quatro

Mil quinhentas e cinquenta

E cinco estrofes escolhes

A que melhor se apresenta,

Na forma e no conteúdo,

Assim terás lido tudo,

Assim, meu prazer aumenta.” LUIZ NUNES

 ABRAÇOS.

Muito amigos para Sinaida, Mário, Vovó Nice, Tia Sevi da Silva Branco; Eduardo Amorim; Salete Matias/Àgueda/Ninfa, um trio incomparável; Vera Lucena e Argentina Figueiredo. Ao meu leitor, meu querer bem.

*) Ensaísta

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Elizabeth Marinheiro

falecom@fhc.com.br

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube