Fechar

Fechar

Tessitura

Elizabeth Marinheiro. Publicado em 5 de maio de 2018.

Maio, mês de Maria Santíssima!

“Ave, ave

Ave Maria…”

ELA disse aos três pastorinhos: “Deixai vir a mim os pequeninos.”

E eu repito um fragmento do hino das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição:

“Virgem formosa, Mãe Imaculada, Lírio fragante ao jardim dos céus.

Nós te pedimos ó Mãe bem amada, que por nós peças a Teu Filho e Deus.”

Minha homenagem à Irmã Maria Galdino(Capela “João Moura”) por seus 50 anos de Vida Religiosa Consagrada.

E estendo minha homenagem a todas as mães pessoenses e campinenses.

Que Fátima nos abençõe a todas nós!

LITERATURA POPULAR: CORDEL E CANTORIAS

Já se comentaa reunião de 28 corrente(segunda-feira) encerrando o calendário público da I Seccional PEN da Paraíba, referente ao primeiro semestre/2018.

Focando os gêneros populares, já se conta com o decisivo apoio de produtores e admiradores, destacando-se a consagrada cordelista ALMIRA ARAÚJO CRUZ SOARES e do genial Poeta popular OLIVEIRA DE PANELAS.

Desde já e com o gosto da “filosofia de caminhão”, esperamos a eficiente colaboração das professoras Ninfa Batista, Salete Matias e da respeitável ativista cultural Mª Aparecida, que prometeu apresentar o Dr. José Neto.

Confiamos na presença dos segmentos campinenses que, decerto, farão uma confraternização com pamonhas, pé-de-moleque, cocadas etc.

Vamos ao forró do PEN!

SANTA CATARINA

Eis o estado considerado um dos maiores celeiros literários do Brasil.

Nesse território encotram-se excelentes escritores: Ronald Schmidt, Alcides Buss, Péricles Prade, Eulália Maria Radtke e Lindolf Bell.

Os poetas sublinhados já estiveram em Campina por ocasião dos Congressos Internacionais de Teoria/Crítica Literárias e congêneres.

Lembrando-me que os Corais Falados da antiga FACMA representaram poemas de BELL em várias capitais nacionais, transcrevo, parciamente, um dos seus poemas:

Palavras são sede, aço.

Cinza onde faço poemas, me refaço.

Uso raciocínio.

Procuro na razão.

Mas o que se revela arcaico, pungente,

eterno e para sempre vivo,

Vem do buríl do coração” (do livro “Código das Águas”)

OLIVEIRA FILHO

Autor de um pequeno jornal, adotando textos plurais. Além da crônica social, Oliveira abre espaço para boas narrativas de Lindalva, Lili Gonçalves, Rachel de Queiroz, Marly Medeiros Gonçalves, Rafael Holanda, André Brasileiro, Rosa Cardoso, Pascoal Fernandes Costa etc.

Façamos votos para que “O VIP” tenha vida longa porque, além de intertextual, é motivo de prazer para os leitores campinenses.

PERDÃO

Em seu artigo sobre o Perdão, D. LUÍS G. FERNANDES, públicado no Jornal da Paraíba(edição de 06/10/96), enfatiza:

“Se alguém te ofendeu uma vez, perdoa. Se repetir a falta, perdoa de novo. O que não te dispensa ainda mais da correção fraterna, tarefa muito dificil de praticar.”

E ao meu leitor, muito carinho.

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Elizabeth Marinheiro

falecom@fhc.com.br

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube