Fechar

logo

Fechar

Telemedicina

Alexandre Moura. Publicado em 15 de fevereiro de 2019 às 11:01

Devido a grande polêmica gerada pela “Resolução nº 2.227/2018” do CFM – Conselho Federal de Medicina, que regulou “a realização de consultas online, telecirurgias, telediagnóstico e outras formas de telemedicina (atendimento médico à distância, com apoio de Tecnologias da Informação e Comunicação)”, os membros do CFM resolveram abrir um prazo de sessenta dias para discutir e receber recomendações sobre a Resolução.

Vão poder opinar os membros dos 27 CRMs (Conselhos Regionais de Medicina) e outras entidades médicas, a exemplo de sindicatos e associações estaduais.

A ideia é aperfeiçoar o texto da norma, que regulamenta a telemedicina “para fins de assistência, educação, pesquisa e prevenção de doenças”.

Vale destacar que resolução do CFM, tem previsão de entrada em vigor no próximo mês de maio. Lembrando que o Brasil tem uma resolução sobre telemedicina, publicada em 2002, e o novo texto visa aperfeiçoar o atual.

A telemedicina é uma tendência mundial e o Brasil precisa estar alinhado com esta pratica.

“PEC Flash”

A Fintech (Startup do segmento financeiro/bancário) brasileira “PagBrasil”, acaba de lançar um novo “aplicativo de pagamentos” voltado para as pessoas que não tem conta em alguma instituição bancária, um mercado potencial de 60 milhões de pessoas, segundo um levantamento realizado pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Denominado de “PEC Flash”, o aplicativo da PagBrasil facilita inclusive, o pagamento de compras em lojas de  “e-commerce” (comércio eletrônico), sem a necessidade de uso de cartão de débito ou de crédito e nem de boleto. O pagamento pode ser realizado em qualquer lotérica.

“Nubank”

Outra novidade no segmento das Fintechs brasileiras é a que vem do “Nubank”, um dos primeiros bancos digitais do país. O Nubank passou a disponibilizar “crédito pessoal” aos seus clientes. É mais um passo para oferecer todos os serviços bancários disponibilizados por um “banco normal” ou tradicional.

Segundo diretores do banco, a ideia é disponibilizar, inicialmente, o novo serviço para “600 mil clientes do Nubank que já possuem a conta digital e cartão de crédito”.

Os empréstimos serão feitos através do aplicativo do banco, com valor mínimo de R$ 30,00 e pagamento em até 24 parcelas.

Aos poucos, as agências bancárias vão sendo “substituídas” pelos smartphones. Infelizmente, é o avanço inexorável da tecnologia “destruindo” postos de trabalho.

Agora é a Alemanha

Não tá fácil a “vida” do Facebook na Europa. Agora foi a vez da Alemanha impor restrições a “coleta de dados dos usuários” da rede social, com base na legislação da União Europeia de proteção a dados pessoais, o famosa RGPD – Regulamento Geral de Proteção de Dados (a legislação brasileira que entra em vigor no ano que vem, foi baseada nessa lei).

A determinação veio da Bundeskartellamt (autoridade alemã para a promoção da livre concorrência) e assim, os dados só poderão ser coletados com prévio e expresso, consentimento do usuário.

Para isso, deve haver uma notificação eletrônica por parte do Facebook, com o pedido de autorização.

Pelas penalidades constantes no RGPD, o descumprimento da determinação da Bundeskartellamt acarretará multa milionária ao Facebook.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Alexandre Moura
Alexandre Moura

Engenheiro Eletrônico, MBA em Software Business e Comércio Eletrônico, Diretor da Light Infocon Tecnologia S/A e Diretor de Relações Internacionais da BRAFIP - Associação Brasileira de Fomento à Inovação em Plataformas Tecnológicas.

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube