...

Campina Grande - PB

Sucessão em João Pessoa

Comerciante mata quatro bandidos, após reagir a assalto em Cacimba de Dentro - image data on https://paraibaonline.com.br17/06/2016 às 18:14

Fonte: Da Redação

jose_morais_lucas

Foto: Paraíbaonline

*Por José Morais Lucas

Estamos a três meses e meio da eleição municipal, que ocorrerá no dia 02 de outubro próximo. Com muitos pré-candidatos em todos os municípios, quem estiver na frente das pesquisas no momento atual, se for uma maioria substancial para o segundo colocado, dificilmente o quadro mudará, pois o período de campanha será curto, de acordo com a mudança do calendário.

A campanha eleitoral que antes era de 90 dias, diminuiu com a nova legislação para 45 dias; também foi reduzido o período de propagando no rádio e televisão de 45 para 35 dias.

Desta maneira, quem está bem nas pesquisas e com o poder na mão, no caso, os prefeitos que são candidatos à reeleição, principalmente aonde não tiver segundo turno, vão estar na vantagem, salvo um fato novo no decorrer da campanha, pois, campanha curta só favorece quem está no poder.

Aqui na Paraíba, os municípios de João Pessoa e Campina Grande são os únicos com mais de duzentos mil eleitores, portanto, onde poderá haver segundo turno, desde que nenhum candidato atinja 50% dos votos apurados mais um, logo no primeiro turno.

Particularmente João Pessoa, nossa capital, onde o prefeito Luciano Cartaxo já se diz candidato à reeleição e está muito bem nas pesquisas extra-oficiais, se tudo correr como está neste momento, dificilmente perderá, com muita chance de garantir a sua vitória logo no primeiro turno.

Não vai ser tão fácil ganhar no primeiro turno, pois, são os votos de todos os demais candidatos somados para evitar a sua vitória no primeiro turno e ele tem contra ele o governador Ricardo Coutinho (PSB) que vai fazer tudo para emplacar a sua candidata Cida Ramos.

O PMDB de João Pessoa vai ter como candidato o deputado federal e ex-vice-prefeito do município Manoel Júnior. Porém, mesmo tendo sido o segundo mais votado para a Câmara Federal em 2014 com 20.905 votos (6.37%), pelo fato de não ter apoiado o candidato do partido para governador em 2014, no caso Vital do Rêgo Filho, provavelmente não terá a unanimidade do partido nesta eleição. Além do mais, poderá ter sofrido algum desgaste eleitoral pelo fato de ter sido solidário ao deputado Eduardo Cunha, seu amigo e presidente afastado da presidência da Câmara Federal.

O PSDB que teria como candidato natural o ex-deputado federal Ruy Carneiro, com muita projeção política naquele município e presidente municipal da legenda, provavelmente vai se abster em lançar candidato.

Neste caso, o senador Cássio Cunha Lima, chefe do partido, vai ter que tomar uma posição. Lógico que não vai apoiar a candidatura de Cida, pois ele quer ficar longe do governador Ricardo Coutinho, mas, entre uma candidatura que já nasce desgastada como a do deputado Manoel Júnior (PMDB) e a do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), que já tem o apoio do seu amigo, deputado Rômulo Gouveia, acredito mais na segunda opção.

Pelo fato de ser o candidato favorito, muitos estão de olho na candidatura a vice-prefeito de Luciano Cartaxo.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons