Fechar

Fechar

Seria para ser assim

Tibério César Pessoa. Publicado em 15 de junho de 2017 às 17:35

POR: Tibério Cesar Pessoa*

Alguns recomendam e outros dizem:

É perigoso sair porta afora, você pisa certamente pelo caminho da pessoalidade e da estrada e se não controlar os seus pés e a sua razão, seus sentimentos e seus instintos do bem; não há como saber até aonde você mesmo pode ser levado por si mesmo, assim perceba-se.

Certamente no caminhar de nossa tão prosaica existência insistimos por tantas vezes em tantas fantasias e engodos, em tantas manias de grandeza, em tantas ilusões passageiras e em tantas florestas conceituais nos esquecendo assim do mais importante: O bem de si mesmo e a luz de si mesmo, tantas vezes está em segredo e a salvo, todavia o que devemos fazer persiste em absoluto na exposição de tão grandiosos objetos.

Outros recomendariam para alguns, alguns alertas:

Vida: Um dia se perde, outro se ganha, outro não se apercebe e outro se agradece.

A dor e a alegria ecoam sim por vezes em dias opostos, distintos e sinistros.

Alguns exclamam que “se alguém lhe perguntasse o que sente agora e o que está a pensar no agora; a única resposta que poderia ser dita seria: Culpa! Sinto culpa e penso em não poder fazer muita coisa a respeito!”.

Seria para ser assim:

Os amores, os ódios e os desejos mais profundos são prosaicos e podem ser confundidos com a perca do sentido da vida; com a profunda falta de direção vida na imanência de seu cotidiano individualmente.

Qual a melhor natureza? Seria para ser assim?

Que seria a apreciação da natureza do ser humano?

Que humano em meio à natureza é este que vivi e constrói sua vida?

Quais os sentimentos que temos de tudo que participamos, construímos e somos?

Percebemos a natureza a nossa volta tal como ela nos rodeia?

Sei que de certo modo temos um sentimento do onde estamos construindo nossa vida.

Será certo isto e seria para ser assim mesmo?

Bom e bem… Vejamos:

É fato: Não podemos enganar a nós mesmos!

É fato: Tudo aquilo que muito nos incomoda após refletir deve ser repensado, trabalhado e repassado ao nosso cotidiano; para assim frutificar em atitudes mais serenas e recheadas de um doce muito especial: O doce jeito de ser bom!

A docilidade e a postura agradável nunca enfadam! Ser bom ao menos de vez em quando é tão bom! É tão bom sentir que os outros nos tratam com respeito e dignidade; com a devida soma de cuidados e carinho! É bom ser bom!

Cada um por si, Deus por todos e o Diabo por alguns!

Cada um sendo bom… Bom será o viver… E agora sim:

Cada um por si numa boa e Deus por todos numa melhor!

Cada um por si na melhor proporção do bom altruísmo divino!

E se seria para ser assim, que seja… E se for para melhorar:

Melhoremos assim como deve ser!

*PhD em Psicanálise

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Tibério César Pessoa

* PhD em Psicanálise.

falecom@fhc.com.br

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube