Fechar

Fechar

Sem procrastinar minha felicidade

Patrícia Alves. Publicado em 21 de fevereiro de 2018 às 8:23

Por Patrícia Alves (*)

Às vezes, do nada, eu decido ser feliz. É tipo muito louco, eu abro os olhos e já vem uma vontade imensa de sair gritando: bom-dia, sol; bom-dia, flores; bom-dia, todas as coresssssssssssss!!!!!!

Eu, loucamente, penso imediatamente em uma música para embalar minha sensata insanidade, penso logo em pessoas queridas, em momentos felizes, olho na agenda o que tenho pra fazer e decido que hoje será um dia produtivo, produtivo pra mim, em que estarei conseguindo equilibrar a mãe, a profissional e a mulher.

Hoje foi um destes dias de sol – mesmo estando climaticamente nublado – aliás, hoje está frio pra caramba! E como ninguém é feliz sozinho, ao levar meu filho para escola, eu fui conversando com ele, perguntando o que lhe fazia ser feliz e adorei a resposta: “O sábado”. Ou seja, ele não queria acordar e ir pra escola, queria dormir até tarde e não ter atividades escolares.

Eu me fiz essa mesma pergunta: o que me faz feliz?? Cheguei tão rápida à conclusão: Aiiiii, ser feliz é aceitar – mesmo – o que eu plantei e colhi até hoje, como pessoa totalmente responsável pelos atos, não culpando terceiros e nem muito menos ocasiões ou circunstâncias. Ser feliz neste dia é encarar que sou capaz de mudar o que não me agrada, que não preciso ser melhor que ninguém e que há esperança para dias melhores.

Com toda força do meu ser, hoje acordei ciente de que quero ser autora da minha história, que quero me olhar no espelho, encarar-me de frente, com defeitos e qualidades. Ser feliz hoje, para mim, é encarar-me, é não olhar pelo retrovisor.

Ser feliz hoje é acreditar em mim! Mesmo que para isso eu precise ser um pouco surda, cega e “lesa”, para não encarar a face de quem não suporta a felicidade alheia.

E como decreto, porque hoje eu posso TUDO, declaro que não vou procrastinar minha felicidade, desejando que você – pois quero estar ao lado de pessoas felizes – assuma a caneta, as rédeas, o espelho e não procrastine a sua felicidade. Viva para ser inteiro!

(*) Jornalista

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Patrícia Alves

* Jornalista e analista de projetos para captação de recursos públicos.

[email protected]

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube