Fechar

Fechar

Se todos…

Rafael Holanda. Publicado em 10 de março de 2017 às 8:06

Por Rafael Holanda (*)

Se todas as pessoas conhecessem pelo menos a semente do bem, e pensassem em compartilhar com todos, para que surgisse a frutificação universal, com certeza a mancha da avareza não obscureceria os seus corações.

O dar sem a necessidade de receber é atributo que muitos desconhecem, pois o comum é que ao fazer um favor a maioria espera na próxima curva da vida visando cobrar por atos do passado.

Quando o homem se cobre com a sabedoria, não se preocupa em guardar os tesouros, pois tem na realidade a certeza que em outro mundo o mais forte que pesa na balança são seus atos e ações que sobem junto ao espírito.

Normalmente em ações diárias damos pouco daquilo que Deus nos ofertou e tratamos de produzir ainda mais, pensando que levaremos para usufruir em outro mundo, quando na realidade nada disso passa.

O homem costuma produzir riquezas para que outros possam ter medo do seu poder, quando de fato o que se produz serve apenas para provocar uma grande batalha entre os irmãos que não esperam nem o sétimo dia para recorrer a intrigas.

A felicidade é uma pequena ponta que se faz através de tudo de bom que encaramos pelos caminhos da vida, pois ser feliz é viver uma vida onde o canto da alegria é livre e a pastada caridade permanece sempre aberta.

O rico não compreende que a sua riqueza está em aliviar as necessidades do seu irmão, cada pedaço de um pão pode duplicar a sua produção, cada copo de água que alivia a sede pode através desta pequena fonte transformar em rio abençoado.

A pessoa normalmente se parece com a seca, pois ao negar um abrigo, alimento ou água permanece em seu coração as marcas de uma terra queimada pela chama do orgulho e nem um pingo de chuva cai no seu solo.

A pessoa também pode parecer com chuva abundante, pois atende aos pobres, alivia a fome, e destrona a sede, dá roupas abrigo e luz, permanecendo em seu coração a terra fértil, que sementes caem, e produzem em abundância.

O silêncio diante de uma ajuda equivale a força maior que muitos profetas, o desejo de dividir um pouco do que tem, aos que têm menos ainda é capaz de modificar as páginas marcadas dos seus erros.

Quando apesar de termos pouco e fazemos a nossa divisão de forma que tudo se multiplique, na verdade estamos dando a verdade, quando damos um pouco de forma subtrativa, na verdade estamos dando a mentira.

Se todos compreendessem que os nossos sonhos só se transformam em realidade, quando entregamos pelas mãos atos de bondade, com certeza, estas mãos em momento algum serviriam para atirar as pedras.

(*) Médico

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Rafael Holanda

* Médico.

falecom@fhc.com.br

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube