Fechar

logo

Fechar

Rafael Holanda: Milagres de nosso proceder

Rafael Holanda. Publicado em 9 de dezembro de 2019 às 13:02

Senhor, abençoe as minhas lágrimas para que eu possa em momentos de profunda solidariedade, dividir a dor de muitos e ter certeza do meu apoio.

Que em momentos de incerteza eu possa buscar estradas que me levem à verdade, e com isto seja capaz de acalmar a miséria de tantos, e iluminar a escuridão dos destituídos de fé.

Que não possa desistir da minha intenção, e se perder entre as meias mentiras cansar no primeiro passo, voltar na certeza de que seguiria o caminho errado.

Que minhas orações sejam cunhadas na mais profunda certeza que no céu de forma sincera serão ouvidos, e cumpridos com atos que foram solicitadas de forma condigna.

Não destrone de meus caminhos a beleza dos meus sonhos, pois na vida quem passa e não exerce a sua função principal de servir não merece continuar a ter bons sonhos.
Faça com que não haja desilusão onde possa passar, não mostre a face de quem sofre, e por instinto próprio do homem possa me transformar em estatua da inoperância.

Que eu possa a cada instante dar à graça de mais um dia, pelos serviços prestados e não buscando num só momento a direito do agradecimento, e saber perdoar as ofensas que recebo.

Que eu seja a bem-aventurada estrofe diária, onde os versos da minha vida sejam entremeadas de amor e esperança por justiça de forma integra.

Que as minhas palavras sejam amáveis e sinceras, onde o som de cada silaba seja interpretada como uma canção de paz, nas dificuldades que o mundo de forma afrontosa nos mostra.

Chega de enterrar sonhos, esperanças desenhadas na vida de um jovem que trouxe consigo o direito de ser feliz, e por infelicidade da sua forma de viver, viveu menos que o necessário.

Não torne o mundo mais sofrido pela maldade do próprio homem que busca na miséria dos desabrigados de justiça, um pouco de divertimento como complemento do seu dia.

Sejamos cada dor de alguém, cada afago do que necessita, pois assim as portas das esperanças permanecerão abertas, na certeza de que o próprio céu haverá de chorar por tua perda.

Aclama quem vive na tristeza e busca o conforto da paz, faz dos teus encantos suavidade e brisa para os que lutam entre os espinhos que cercam sua estrada.

Abençoe este mundo que se curva nas vulgaridades de cada dia, dando-lhe a sabedoria necessária para compreender que verdade da vida é exposta em sonhos de bom proceder.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Rafael Holanda
Rafael Holanda

* Médico.

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube