Fechar

logo

Fechar

Rafael Holanda: Clemências de cada dia

Rafael Holanda. Publicado em 16 de dezembro de 2019 às 9:51

Olha num gesto de caridade a minha alma, para que na intimidade do meu coração haja um diálogo capaz de direcionar as minhas intenções ao caminho do bem.

Veja o tamanho da sujeira que se amontoa nos cantos de minha mente, e orienta-me de forma singela, para que a limpeza feita seja espelho da verdade.

Lacre minha boca diante de frases que ferem ou gestos que atentem aos que por causas aparentes ousaram me denegrir, e insisti em responder.

Não me permita atentar contra a vida de alguém, e saiba perdoar por gestos que ferem ou palavras que ofendem, em cumprimento básico ao mandamento de minha vida.

Que as minhas orações alcancem a intenção maior de minhas palavras, onde seja de uma sinceridade sem igual, e demonstrem a força de minha crença.

Que eu possa ser sincero em todos os momentos inclusive quando a verdade me servir como acusação, por atos que fui capaz de realizar.

Não permita que as minhas companhias sejam suficientes, para desgastar o meu coração e nem perverter o meu dia e que a paz da manhã me seja bênção diária.

Amar aqueles que se dizem inimigos, não amaldiçoando ou injuriando a cada pensamento, e se possível em gestos de bondade, abençoá-los.

Não fazer com as pessoas aquilo que não quero que façam comigo, lutando, seja para atribuir o bem que vejo em mim a Deus, e o mal relacionado aos meus procedimentos.

Ser franco e encarar a morte diante dos meus olhos de forma constante e diária, para que não seja arrebatado rápido e desprevenido da minha paz interior.

Evitar falar demais, ler o que apenas seja alimento do espírito, ser vigilante nas minhas ações, não roubar, não ter cobiça e honrar todas as pessoas.

Jamais desesperar diante das barreiras que surgem em cada instante em nossa vida, tentar responder não os porquês e sim para quê?

Buscar ter uma mente humilde e aceitar gestos de forma passiva, a fim de que as páginas de minha vida sejam exemplos claros, e não ofensas expostas em manchas de um papel.

Que possa ser a somação de carinho diante das calamidades do mundo, através de ações que encantam a minha vida, e aumentem a luminosidade dos meus passos.

Honrar os mais velhos e de forma carinhosa buscar ser a mola mestra para realização de simples gestos, não deixá-los expostos às ofensas e ódios que o mundo oferece.

Ajudar para que possa entender a lição oculta em cada ser, e baseado nesta aprendizagem eu possa entender por que nós alimentamos brigas contra nós mesmos.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Rafael Holanda
Rafael Holanda

* Médico.

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube