Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Pilates

Benedito Antonio Luciano. Publicado em 12 de agosto de 2019 às 12:19

Antes de iniciar na prática do pilates, por duas ou três vezes tentei me adaptar às aulas de musculação em uma academia tradicional. Não teve jeito. Não consegui me adaptar. Sobretudo, por dois motivos: a música do tipo “bate-estaca” e a falta de orientação por parte dos instrutores quanto à forma correta de realizar os exercícios.

Ademais, não gostava do ambiente da academia. Local de exibição de roupas de grife e de narcisismo exacerbado. Nada contra o modo de vestir das pessoas, pois cada um é livre para fazer as suas escolhas. Para mim, o que me desagradou sobremaneira foram a desatenção e a falta de profissionalismo por parte dos professores com os quais tive o desprazer de interagir (?).

Esses foram os motivos pelos quais abandonei a academia antes de terminar os seis meses pelos quais havia pago. Tomei essa decisão de forma preventiva, temendo que a prática de exercícios sem a devida supervisão causassem algum problema sério na minha coluna.

 Abandonei a academia, mas continuei com as caminhadas matinais. Anos depois, seguindo a sugestão de um cardiologista, decidi experimentar a prática do pilates.  Logo na primeira aula gostei. Em particular, da música ambiental, suave e relaxante, e da forma como fui atendido.

Diferentemente das aulas de musculação, na academia de pilates encontrei professoras altamente atenciosas, com elevado senso profissional. Durante uma hora, com o devido acompanhamento e orientações, exercitamos não apenas os músculos; trabalhamos, também, de forma concatenada, a respiração, a concentração e o equilíbrio. Tudo de forma muito tranquila, culminando com uma massagem relaxante nas costas no fim de cada sessão.

Embora o pilates seja um método de condicionamento físico concebido por um alemão, Joseph Hubertus Pilates (1883 – 1967), o ritmo com que os movimentos são realizados nesse método pode ser associado a elementos de técnicas orientais, como: Yoga, dança e artes marciais.

Em termos práticos, todos os exercícios do pilates são baseados em seis princípios fundamentais:  respiração, concentração, centro, controle, precisão e fluidez.

Além dessas palavras dispostas verticalmente entre as janelas de vidro que circundam o estúdio onde frequento as aulas, há um cartaz com uma frase atribuída a Joseph Pilates: “Sempre mantenha sua mente concentrada no objetivo do exercício que você está executando. Não interessa o que você faz e, sim, como você faz”.

E, de fato, como fazer é muito importante, pois os bons hábitos seguidos de forma consciente farão a diferença na qualidade de vida de cada um.

Desde 2011, quando iniciei as aulas de pilates, mudei de estúdios por três vezes. Neles, entretanto, pude observar alguns pontos em comum: atenção e respeito aos limites de cada indivíduo, independentemente da idade e sexo; ausência da exibição narcisista; ambiente calmo; prevalecendo o equilíbrio entre corpo e mente.

Mudaram os estúdios, mudaram as pessoas, mas não mudaram os princípios. Nos três encontrei orientações úteis quanto à postura, à maneira correta de levantar da cama, como sincronizar a respiração com os exercícios (“uma respiração para ir, outra para voltar”), como trabalhar os músculos da região pélvica e a estabilização lombar, mediante a contração abdominal.

Enfim, praticar pilates só tem me trazido benefícios, tanto no plano físico, quanto no plano mental; e isto me faz lembrar os versos do compositor Walter Franco: “Tudo é uma questão de manter/A mente quieta/ A espinha ereta/ E o coração tranquilo”.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Benedito Antonio Luciano
Benedito Antonio Luciano

Professor doutor, titular do Departamento de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube