Fechar

logo

Fechar

Os preços da gasolina

Arlindo Pereira de Almeida. Publicado em 30 de abril de 2018 às 8:35

A Petrobras, que estabelece, na prática, os preços dos combustíveis do Brasil, adotou a política de revisar, em curtos espaços de tempo, os valores a ser pagos pelos consumidores, a depender das condições da oferta no mercado internacional e das variações cambiais (dólar).

Nesta sexta-feira, dia 20, foi anunciado um aumento no preço da gasolina e diesel nas refinarias. O valor médio da gasolina passou de R$ 4,198 para R$ 4,221, por litro, alta de 0,54%. A Petrobras também baixou o preço do combustível nas refinarias em 3,68% seguindo sua política de preços inaugurada em julho de 2017, que, desde então, já acumula alta de 20,25%. O repasse ou não para o consumidor final depende dos postos.

A composição de preço de um litro de gasolina no Brasil, é a que segue:

Paraíba Online • Os preços da gasolina

O preço praticado ao consumidor é composto por três parcelas: 1ª realização do produtor (ou importador), incluindo-se aí quanto cobra a refinaria pelo que produz (ou importa) mais o preço pago na compra do álcool às usinas para mistura de 27% com a gasolina; 2ª. tributos e 3ª custos de distribuição e revenda. No Brasil, o valor de comercialização equivale às margens brutas de distribuição e revenda pelos postos de gasolina, estes objeto de intensa fiscalização do PROCON, que, infelizmente, nada pode fazer em relação à grande cadeia que abrange o setor.

Quanto aos tributos, o ICMS é a parcela paga aos estados. A CIDE, PIS/PASEP e COFINS correspondem à tributação federal. Os tributos estaduais e federais somam 45% do preço de revenda.

Nos Estados Unidos a carga de tributos é, em média, 21,6%. Se no Brasil os tributos fossem iguais, um litro de gasolina que custasse (e hoje não custa mais) R$ 3,974, passaria a ser de RS$ 2,66.

Nos estados brasileiros, a carga é desigual. Em estudo da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e Lubrificantes, o total de tributos pagos aos estados varia de R$ 2,246 por litro de gasolina, no Rio de Janeiro – o segundo PIB do Brasil- a R$ 1,639 no Amapá. A Paraíba ocupa a 13ª posição com R$ 1,842/litro – 46,35%, um pouco acima da média nacional.

Registre-se que estatísticas internacionais apontam que a gasolina vendida nos postos brasileiros – US$ 1.30 – é a segunda mais cara dentre os 15 países que mais produzem petróleo no mundo, só perdendo para a Noruega.

Por fim, para efeito de comparação, vejamos alguns preços no mundo

Paraíba Online • Os preços da gasolina

No Brasil somos muito sensíveis às oscilações dos preços de combustíveis, pela extrema dependência do transporte, sobre pneus, de cargas e de passageiros; sistema deficiente e de custos operacionais altos que impactam diretamente a produtividade e a competitividade do país. É um fator, que se junta a muitos outros, de desequilíbrios clássicos em nossa economia, grande desafio a ser vencido pela sociedade.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Arlindo Pereira de Almeida
Arlindo Pereira de Almeida

Economista.

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube