Fechar

Fechar

Os Dias Seus

Tibério César Pessoa. Publicado em 18 de setembro de 2017 às 12:47

Por Tibério Cesar Pessoa (*)

Os seus dias são dias seus que se projetam no dia do outro.

O que temos da dar, a ensinar, a contribuir e a firmar conosco e com o outro?

Sim, inicio indagando, pois meu dever talvez e certamente seja de indagar-se e lhe dispor justamente a isto.

Por na vida mais amor, menos ódio, mais altruísmo, menos individualismo e mais alegria que tristeza não é tarefa somente existencial também é filosófica e espiritual.

Acredito que o mundo esta em débitos!

Meu mundo está em débito!

Teu mundo está em débitos!

Onde estaremos mais felizes? Neste mundo ou apenas no próximo? Neste momento ou apenas em outros momentos?

Por onde anda a esperança, o consolo, o sorriso, a paz, a longanimidade, o bem e a fraternidade?

Digo-lhe que em nós!

Não há razão para temer o belo, a beleza, a alegria e todo o bem!

Onde está?

Seria em nós, no outro, nas situações, nos contextos, no prosaico ou no vazio?

Um mundo é o nosso eu e o do outro, um mundo é a expectativa da fé na nossa própria evolução em luz: É compromisso com a verdade que pode ser árduo em compreender.

Os seus dias são dias seus árduos em compreender!

Meus dias são dias meus que poderiam ser dias nossos de nossa companhia.

Lembramos mais do outro com certamente esquecimentos acerca de nós mesmos.

Pergunto-lhes novamente:

Onde estaremos mais felizes? Neste mundo ou apenas no próximo? Neste momento ou apenas em outros momentos?

Por onde anda a esperança, o consolo, o sorriso, a paz, a longanimidade, o bem e a fraternidade?

Um mundo de esplendor é um mundo interno que ver-se melhor e evolui-se em Amor, em Deus, em Permanência e Impermanência: Que desmistifica-se prosaicamente em nossas vidas: No mundo interno que uma vez consolado, consola e contempla o outro, inevitavelmente.

E contemplar a beleza  interna requer uma antiga arte: Sensibilizar-se por si mesmo, conhecer-se por si mesmo, evoluir-se por si mesmo e certamente iluminar-se a si mesmo.

Caminho este que uma vez seguido por cada um atinge o outro e assim a humanidade.

Porém nosso alvo sempre tem sido o outro!

Não faça isto!

Seja seu alvo!

Seja seu guia para ser o guia do outro.

Cada um fazendo de si o melhor projeto melhorado da humanidade.

Consolando-se, amando-se, seguindo a luz e aprofundando a felicidade na esperança.

Esperança esta que atua impassivamente marchando para um sol de luzes internas e de profunda censura íntima.

Resolva seus monstros, suas dores e suas individualidades.

Resolva seu egoísmo e aprenda a sofrer com a cegueira que nos cerca.

Pois quando os olhos sobre si se abrem e, esta cegueira é curada: Ver-se!

Ver a si é ver a humanidade! Por vezes “Dói”, “Incomoda” e “Perturba”.

Os seus dias são dias seus intrinsecamente ligados aos dias do outro!

O melhor caminho para evoluir a humanidade está sobre cada um nas suas próprias vidas.

(*) PhD em Psicanálise

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Tibério César Pessoa

* PhD em Psicanálise.

[email protected]

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube