Fechar

logo
logo

Fechar

Os ataques de hackers não param!

Alexandre Moura. Publicado em 22 de outubro de 2021 às 9:37

A “rotina” dos últimos meses continua. Três ataques de hackers, contra grandes empresas estabelecidas no Brasil aconteceram nas últimas duas semanas. A última “vítima” foi à empresa de Call Center “Atento” (que tem clientes em 14 países), que sofreu um ataque. Os outros dois casos foram contra a “CVC” e a “Porto Seguro”.

No caso do “cyber ataque” a Atento (que aconteceu no último final de semana), a empresa “teve que paralisar suas operações” por algum tempo enquanto os técnicos resolviam o “problema”, segundo nota divulgada pela direção da empresa. Até agora, não se conhecem os possíveis danos causados e se os dados dos clientes foram vasados.

A cada dia que passa o problema (ataques de hackers), só aumenta e a solução não parece estar no horizonte. Essa é uma “praga” em nível mundial, mas no Brasil têm acontecido os piores e contínuos casos.

Faz-se necessário a união entre os governos (nos três níveis) e as empresas, para uma ação conjunta na proteção de dados dos nossos cidadãos! Não dá mais para suportar essa situação.

SENAI e ABDI

Ainda no tema “Cyber Segurança”, O SENAI – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial e a ABDI – Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, lançaram o “Projeto Cyber Solutions”, com o objetivo de “promover, num primeiro momento, a conscientização das MPEs sobre os riscos de segurança da informação, proteção dos dados de seus clientes, acesso a soluções tecnológicas e capacitação técnica dos funcionários, promovendo assim, o aumento da segurança cibernética do negócio como um todo”.

Vale destacar que uma pesquisa, recente, da FGV – Fundação Getúlio Vargas em parceria com a ABDI apontou que, “somente 20% das MPEs brasileiras, utilizam alguma ferramenta de segurança da informação adequada e que 57% não têm qualquer proteção”.

A primeira ação do Projeto Cyber Solutions  será o “Seminário Segurança da Informação para Pequenos Negócios”, que vai acontecer, via Internet, no próximo dia 29 deste mês.

O seminário virtual “oferecerá uma capacitação gratuita, sobre conceitos e aplicação da segurança da informação, LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados, ameaças e estratégias no tratamento da segurança da informação em uma MPE”.

As inscrições podem ser feitas no endereço: https://forms.office.com/r/N0BmsS959D. Ótima iniciativa!

LinkedIn e a China

 Segundo informações do jornal americano “The Wall Street Journal “ e da rede de mídia inglesa “BBC”, devido as novas regulamentações e requisitos de conformidade, implantadas pela China, referentes às empresas de tecnologia que operam no território chinês, a Microsoft – gigante americana e mundialmente conhecida empresa de tecnologia – resolveu encerrar as operações da “versão chinesa do LinkedIn”,  rede social da empresa voltada, principalmente, para profissionais liberais, executivos e pessoas jurídicas.

A ideia da Microsoft é substituir (na China e em Hong Kong) o LinkedIn pelo aplicativo (App) “InJobs” O InJobs é focado exclusivamente “no mundo profissional e oportunidades de emprego” (mas, diferente do LinkedIn, não permite postar ou compartilhar conteúdo) e segundo a Microsoft, está adequado as novas normas chinesas.

Esse não é o primeiro caso, vale lembrar que faz onze anos que o “Google deixou a China”.

Fintech para Defesa

O MD – Ministério da Defesa, através da SEPROD – Secretaria de Produtos de Defesa, lançou o projeto da “Fintech Defesa Mezzo”. A Fintech (abreviatura para financial technology – tecnologia financeira, em português – refere-se a uma Startup que desenvolve produtos financeiros totalmente digitais) vai atender empresas brasileiras que produzem produtos e serviços, para os setores de defesa e da segurança pública. Sendo a primeira empresa financeira do país, “criada, especificamente, para atender às demandas de financiamentos e investimentos, destes segmentos da economia”.

A iniciativa é uma parceria entre o MD e a FIESP – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo.

A ideia é fortalecer ainda mais, as empresas ligadas ao setor, através de “soluções estratégicas de financiamentos e investimentos na BCTID – Base Científica, Tecnológica e Industrial de Defesa”, que além das empresas envolve várias Universidades e Instituições de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) de vários estados do Brasil.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Alexandre Moura
Alexandre Moura

Engenheiro Eletrônico, MBA em Software Business e Comércio Eletrônico, Diretor da Light Infocon Tecnologia S/A e Diretor de Relações Internacionais da BRAFIP - Associação Brasileira de Fomento à Inovação em Plataformas Tecnológicas.

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube