...

Campina Grande - PB

O silêncio dos mortos

06/11/2017 às 8:14

Fonte: Da Redação

Por Rafael Holanda (*)

Fui visitar o túmulo dos meus parentes e levei flores, além de falar minhas orações para Deus, e tenho a certeza que o cheiro das flores com minhas palavras subiram em direção ao infinito levando um pouco de minhas tristezas.

Tive oportunidade de visitar outros túmulos que se achavam abandonados pelos seus familiares, dando certa impressão de que em vida não foram às melhores pinturas, e após morte não seria diferente.

Algumas pessoas acham tolice em fazer estas visitas, mas o meu pensar é diferente, pois meus familiares eram o total de corpo e espírito, e ali acham os ossos que serviram de moldura para os corpos de todos que me eram tão caros.

Não acredito que tirar um pouco de seu tempo para reverenciar as pessoas que se foram se torne perdido; acredito sim, que esta visita nos permite buscar por palavras desencontradas uma maneira de dizer coisas que não dissemos em vida.

O sepulcro é na realidade apenas uma ponte que nos separa de mais um capitulo da vida, nada é mais sagrado do que ter a certeza que amanhã alguém em um dia qualquer haverá de se lembrar dos seus antepassados.

Encontrei vários retratos expostos pelos caminhos que andei, e cheguei a conclusão que este pequeno terreno santo habita mais pessoas que conheci do que as que conheço agora.

Esta é a prova concreta de que estou ficando velho, os meus passos circundam pelos labirintos do cemitério pelo mesmo trajeto que amanhã alguém haverá de me levar.

O mundo divino é mundo de luz, portanto o homem não necessitará de iluminação. Aquele mundo é vivificado pelo sopro de Deus, portanto é necessário que no mundo anterior façamos o possível para alcançar os atributos divinos.

O grande espírito é aquele que acumulou um rio de perfeição, sabendo separar o certo do errado, e com certeza terá êxito quem purifica o espírito e fracassa que o corrompe.

Para que amanhã o seu sepulcro seja visitado se torne em vida abrigo para os necessitados, balsamo para os que sofrem porta de entrada para os perseguidos, e luz para os que caminham na escuridão.

(*) Médico

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons