...

Campina Grande - PB

O Consumidor e o E-COMMERCE

Comerciante mata quatro bandidos, após reagir a assalto em Cacimba de Dentro - image data on https://paraibaonline.com.br24/06/2016 às 11:10

Fonte: Da Redação

alexandre_moura1-556x417

Por Alexandre J. Beltrão Moura (*)

Pouca gente sabe que no comercio eletrônico (e-commerce, vendas pela Internet) também, o consumidor tem proteção. A chamada “Lei do E-commerce” (Decreto Federal 7.962, de 2013) foi anexada ao CDC – Código de Defesa do Consumidor “para estabelecer um conjunto de normas específicas para lojas virtuais e seus consumidores”. Segundo especialistas em “Direito da Internet”, o decreto 7.962, “é bem explicito na hora de garantir a segurança do consumidor durante e após a compra, sujeitando a penas judiciais os estabelecimentos que não o cumprirem.” Um dos problemas mais comuns que os consumidores enfrentam, é a questão do pedido de troca de um produto. Neste item, o artigo 5° da “Lei do E-commerce” é bem claro e cita um prazo de até sete dias para troca ou devolução, do produto e também, que à loja deve informar quais são as condições para o consumidor exercer este direito.

Nova Tecnologia

Uma nova tecnologia desenvolvida pela empresa farmacêutica multinacional, “Abbott”, veio facilitar a vida das pessoas que precisam de monitoramento constante da taxa de glicose. Denominada de FreeStyle Libre, o produto, segundo a empresa, “não exige mais as tradicionais picadas para retirada do sangue pois ele faz a medição do líquido intersticial através de um sensor, colocado na parte de traz do braço do paciente”. O sensor é redondo, tem o tamanho aproximado de uma moeda de 1 real, e mede a cada minuto o nível da glicose presente no líquido intersticial. Para fazer o monitoramento, é necessário apenas passar um leitor eletrônico sob a superfície do sensor e a taxa da glicose aparece automaticamente, na tela do aparelho. O preço do kit FreeStyle Libre, com um leitor e dois sensores (para 30 dias de uso), é de R$ 600,00.

Cabify

Este é o nome do concorrente do “Uber” que já está operando em São Paulo, Capital. O novo serviço é semelhante ao do Uber, entretanto, a maneira de cobrar por corridas é diferente e os preços, segundo a Cabify, são menores, pois a cobrança é apenas pelos quilômetros efetivamente rodados, não sendo computado o tempo que o veículo fica parado nos engarrafamentos, por exemplo. Outra novidade trazida pelo Cabify é que os motoristas de “táxis pretos”, a nova categoria aprovada pela Prefeitura de São Paulo, também poderão fazer parte do serviço. As próximas cidades a terem o Cabify devem ser Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Goiânia, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

Pesquisa sobre Aplicativos (Apps)

Uma pesquisa realizada pela empresa “Opinion Box”, com 1.958 pessoas em várias regiões do Brasil (com margem de erro de 2,2 pp e nível de confiança de 95%.), apresentou o comportamento dos brasileiros em relação aos aplicativos (Apps) para smartphones. O estudo é importante principalmente, para as empresas que, cada vez mais, dependem do uso de Apps para interagir com seus clientes. Os números são interessantes. Por exemplo, 98% dos pesquisados declararam ter baixado pelo menos um aplicativo desde que adquiriram seu smartphone. Outro dado levantando é a importância das redes sociais, comunicadores instantâneos (tipo “whatsapp” e “facebook”, os dois preferidos pelos pesquisados) e mobile banking na vida dos usuários brasileiros. A maioria declarou que não conseguem viver sem eles. Ou seja, o “marketing” das empresas deve, necessariamente, “ver” estes canais como primordiais nas suas estratégias para aumentar e manter, vendas. Dentre outras conclusões, o levantamento mostrou que mesmo não gostando de pagar para “baixar” Apps, “a compra de um aplicativo móvel para o smartphone é mais comum entre os homens do que entre as mulheres. 22% dos homens disseram já ter comprado um App alguma vez, contra apenas 13,2% das mulheres”.

________________________________________________________________________________________

* Engenheiro Eletrônico, MBA em Software Business e Comércio Eletrônico, Diretor da Light Infocon Tecnologia S/A e Presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado da Paraíba.

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons