Fechar

logo

Fechar

Não é só o Flamengo

Roberto Hugo. Publicado em 12 de fevereiro de 2019 às 18:40

O incêndio no Ninho do Urubu é uma tragédia anunciada no futebol brasileiro. Mais de 4OO clubes profissionais funcionam sem alvará em suas instalações. Uma irresponsabilidade compartilhada com os órgãos de fiscalização e com a habitual desatenção da imprensa.

Pela legislação em vigor não compete às entidades de fiscalização buscar endereços pra regularizar demandas. Por isso, a exemplo de outros negócios, clubes de futebol constroem alojamentos, salas de recreação, escritórios e funcionam sem habite-se e certidão do corpo de bombeiros por exemplo. Basta que os projetos não sejam apresentados para expedição das licenças. ISS e INSS também são sonegados as claras.

Se houver uma denuncia, aí os órgãos competentes entram em ação. Caso contrario, todos funcionam sem lenço e sem documento. Esta é uma realidade nacional. Um clube como o Flamengo, o mais rico do país, suas instalações funcionavam sem alvará. Ou seja, funcionava clandestinamente. Agora, depois dessa tragédia, todos chegam pra cobrar uma documentação sabidamente inexistente.

Aqui mesmo em Campina Grande nem o Estádio Amigão nem o Estádio Presidente Vargas possuem licenças do corpo de bombeiros. Mas sediam jogos. No PV a exemplo do Renatão, espaços são utilizados para concentração. E nenhum deles tem licença pra funcionar como tal.

Em nosso futebol, as reformas nos estádios são feitas mas não tem o acompanhamento do CREA. Duvido que alguém encontre a ART de construção do Renatão. Documento fundamental para regrar qualquer edificação. Se me apresentarem, me penitencio aqui neste espaço.

Somos um país de inúmeras leis. Tem até para os donos de carroças de burro. Só que, segundo o ex-presidente Lula, no Brasil tem lei que pega e lei que não pega. Parece uma piada, mas é a nossa vergonhosa realidade. Vivemos nos lamentando a cada tragédia, porque somos um país acostumado ao faz de conta. Ao famigerado “jeitinho”. Ainda não somos um país sério, conforme alguém já nos taxou décadas atrás.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Roberto Hugo
Roberto Hugo

* Comentarista esportivo.

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube