Fechar

logo

Fechar

Médico Rafael Holanda: “Minhas lágrimas guardadas”

Rafael Holanda. Publicado em 8 de junho de 2020 às 10:12

Foto: Paraibaonline

Tenho minhas lágrimas guardadas, pois não sei a surpresa no fim da estrada, que possa me ferir ou magoar.

Tenho minhas alegrias trancadas, pois posso até um dia no esplendor do amanhecer abraçar as pessoas que nunca mais encontrei.

Tenho as histórias nas folhas do meu caderno para explicar cada palavra desta grande quarentena que passei dos sonhos bons que sonhei e dos pesadelos que encontrei.

Tenho os passos contados pelos corredores de casa, cada pensamento, cada tormento que a solidão, mesmo cercado por toda família me mostrou como passar.

Tenho as pessoas que se foram e eu não pude visitar, das lágrimas que derramei por não puder ir lá, mas que guardo dentro do peito cada amigo que se foi.

Tenho esperança que um dia a minha porta irá abrir, e que possa correr pela estrada abraçar cada camarada e dizer que felicidade te encontrar.

Tenho muita saudade das noites e madrugadas, que passeamos pela cidade sem medo de voltar, mas este vírus de repente surgiu na vida da gente, para maltratar.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Rafael Holanda
Rafael Holanda

* Médico.

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube