Fechar

logo

Fechar

Matrizes energéticas

Benedito Antonio Luciano. Publicado em 17 de junho de 2019 às 11:30

A denominação matriz energética pode ser entendida como o conjunto de fontes primárias disponíveis em um país, estado, ou no mundo, para suprir as respectivas necessidades dos insumos energéticos.

No Brasil, de forma geral, a demanda energética é suprida por fontes renováveis e não renováveis. Se comparada com a de outros países, a matriz energética brasileira é a que apresenta maior porcentagem de utilização de combustíveis renováveis.

Segundo dados apresentados pela Empresa Brasileira de Pesquisa Energética, no Balanço Energético Nacional 2018 – Ano-base 2017, o Brasil apresentou 42,9% de participação de fontes renováveis na oferta interna de energia, sendo 12% em energia hidráulica, 17% em biomassa da cana-de-açúcar, 8% em lenha e carvão vegetal e 6,5% nas demais.

Quanto à participação de fontes não renováveis na oferta interna de energia, o petróleo corresponde a 36,4%, o gás natural a 13%, o carvão mineral a 5,7% e o Urânio a 1,4%.

Ao expor de forma sistêmica o tema energia em sala de aula, no âmbito da disciplina Eficiência Energética, no curso de Pós-graduação em Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Campina Grande, neste semestre letivo (2019.1), tive a ideia de apresentar um desafio aos meus alunos.

O referido desafio consistiu em estimulá-los a fazer apresentações orais, em inglês ou francês, de alguns assuntos apresentados por mim, deixando claro que tais apresentações em língua estrangeira não seriam obrigatórias, mas deveriam ser encaradas como uma oportunidade de superação de certas barreiras na comunicação em idioma diferente do nativo.

 A maioria aceitou o desafio e, assim, apenas um aluno fez a apresentação em português. Dentre os que aceitaram fazer a apresentação em língua estrangeira, destaco o trabalho comparativo realizado por uma aluna, em francês, sob o título: “La matrice énergétique mondiale” (A matriz energética mundial).

Nesse trabalho ela discorreu sobre três assuntos: as formas de energia disponíveis na natureza, as fontes energéticas (renováveis e não renováveis) e as matrizes energéticas (mundial, francesa e brasileira).

Tomando como base os dados de 2018, apresentados pelo Service de la Donnée et des Études Statistiques, ela concluiu que na matriz energética francesa a energia nuclear é predominante, correspondendo a 42 %, seguida do petróleo (29 %) e do gás natural (15,8 %).

No tocante à matriz energética mundial, a fonte consultada foi o Balanço Energético Mundial publicado pela Agência Internacional de Energia (International Energy Agency – IEA). De acordo com esses dados, em escala mundial, as participações são as seguintes: petróleo (31,9 %), carvão (27,1 %), gás natural (22,1 %), biomassa (9,8 %), nuclear (4,9 %), hidráulica (2,5 %) e outras (1,6%).

Quando ela estabeleceu como foco a conversão das fontes primárias em energia elétrica, o estudo comparativo entre as matrizes elétricas apresentou, em termos de predominância, os seguintes resultados: mundial (carvão, 37 %), na França (nuclear, 71,7%) e no Brasil (hidráulica, 65,2 %).

Partindo-se desses resultados percebe-se que, em comparação com a matriz elétrica mundial, com o elevado percentual da energia hidráulica, há na matriz elétrica brasileira uma forte participação de uma fonte renovável e, embora não tenha sido mostrado no trabalho apresentado pela aluna, a participação da energia renovável tende a aumentar, pois os percentuais das energias eólica e solar fotovoltaica têm sido crescentes nos últimos anos.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Benedito Antonio Luciano
Benedito Antonio Luciano

Professor doutor, titular do Departamento de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube