Fechar

logo

Fechar

Mário Tourinho: Para Anísio, João, Raoni, Rafael, Rama…

Mário Tourinho. Publicado em 17 de novembro de 2020 às 8:19

Na semana antecedente à votação alusiva ao 1º turno do processo eleitoral 2020, eu dissera que oito dos quatorze candidatos a prefeito de João Pessoa, conforme as pesquisas divulgadas, não alcançariam, juntos, sequer 10% dos votos válidos. E estranhava que, havendo consciência da própria população de que as pesquisas estavam indicando um fato que realmente aconteceria, somente aqueles oito candidatos pareciam não o admitir, e que essa atitude não estaria ocorrendo por mera ignorância, e, sim, certamente com foco em algum outro interesse que não o deste corrente processo eleitoral.

Também expressei não compreender como esses oito candidatos não terem consciência de que estavam sendo vistos como meros atrapalhadores do processo eleitoral, dificultando inclusive os espaços disponibilizados pelas emissoras de rádio e de televisão, obrigadas a entrevista-los e dispensando o mesmo tempo que aos candidatos com reais chances de elegerem-se.

Terminara aquele meu ponto de vista exortando esses oito candidatos a agirem com a racionalidade esperada pela população e anunciassem a desistência da candidatura dos mesmos, a fim de que os respectivos eleitores redirecionassem seus votos e assim contribuíssem – hipótese bem difícil de acontecer, claro – para que a eleição já fosse definida neste recente dia 15, evitando novos deslocamentos e aglomerações na data 29 de novembro, sobretudo evitando os custos, públicos e privados, decorrentes do 2º turno.

Desejo, pois, nestes escritos, expressar meu pedido de desculpas aos referidos oito candidatos, especialmente aos que com eles mantenho convivência respeitosa e muito cordial, a exemplo de Raoní Mendes, João Almeida, Anísio Maia e Rafael Freire, reafirmando saber que em cada um deles existe o real propósito de, com a oportunidade que fosse dada como governante municipal, todo empenho seria desenvolvido para o bem do povo pessoense.

Mas, é preciso que todos encaremos as pesquisas como um instrumento científico e submetido a regras da própria Justiça Eleitoral. Note-se, por exemplo, quantos foram os votos da candidata Rama Dantas… só 345; os de Camilo Duarte: apenas 82. Se somados aos de outros três candidatos, não chegam nem perto à votação isolada da vereadora eleita Eliza (5.042), nem da do vereador eleito Milanez Neto (6.238), muito menos à do mais votado para vereador, Tamilson Soares (7.570). Confrontem os percentuais do resultado real da votação com os percentuais das pesquisas, na série de três etapas que foram efetuadas. Acertaram até no que tange aos candidatos que, ao longo da campanha, estavam em crescimento, como foi o caso de Ruy Carneiro.

Entretanto, o mais lastimável é que existe candidato (ou candidata) que parece não querer aprender e, por consequência, não demonstra querer ser racional, vez que na respectiva história consta outras participações eleitorais com resultados tão ínfimos quanto o da eleição 2020.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Mário Tourinho
Mário Tourinho

Administrador, atual presidente da Academia Paraibana de Ciência da Administração (APCA), ex-diretor institucional do Conselho Federal de Administração, ex-presidente do Conselho Regional de Administração, pós-graduado em planejamento operativo, diretor executivo do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de João Pessoa de 1993 a 2016.

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube