Fechar

logo

Fechar

Jurani Clementino: Capas de Livros

Jurani Clementino. Publicado em 20 de fevereiro de 2020 às 21:30

A editora da Universidade Estadual da Paraíba divulgou, essa semana, a capa de dois novos livros escritos por mim: a tão esperada segunda edição da biografia do compositor Zé Clementino e parte do meu texto de tese de doutoramento pela Universidade Federal de Campina Grande, intitulado: Fazendo a Festa – as sociabilidades dos migrantes várzea-alegrenses em São Paulo e no Ceará.

A segunda edição de “Zé Clementino – o ‘matuto’ que devolveu o trono ao Rei” vem com novos capítulos, fotografias antigas do Zé, entrevistas, correções ortográficas e foi prefaciada pelo jornalista cultural especialista em Luiz, Gonzaga Xico Nóbrega. Lembro que poucos meses após o lançamento da primeira edição desse livro, em 2013, era manhã cedo e eu ainda estava dormindo quando recebi uma ligação de um pesquisador da obra de Gonzaga completamente empolgado e indisfarçadamente feliz com o que encontrara. Era o Xico Nóbrega que tinha passado pela livraria da editora e encontrado o texto sobre Zé Clementino e, por lá mesmo, conseguiu meu telefone e ligou desesperadamente para me parabenizar e dizer o quanto era importante ter um trabalho sobre esse compositor cearense. Depois disso, ele leu o texto com todo o cuidado, fez algumas observações, muitos elogios e eu decidi que, numa eventual segunda edição, ele seria responsável pelo prefácio.

Recebi ainda, para esta edição, dos colegas gonzaguianos Rômulo Nóbrega e José Batista Alves (biógrafos do compositor Rosil Cavalcanti) uma rica entrevista, realizada por eles com Zé Clementino, na cidade Várzea Alegre, na noite de 12 de agosto de 1995. Um material interessantíssimo e que muito acrescentou no resgate da história e da memória do Zé. Dediquei um capitulo a mais sobre a música “Fazenda Corisco”, única parceria com Dominguinhos, e elaborei uma espécie de cronologia da vida do compositor várzea-alegrense.

Já o livro “Fazendo a Festa: as sociabilidades dos migrantes várzea-alegrenses em São Paulo e no Ceará” é fruto de uma pesquisa acadêmica e busca compreender as estratégias utilizadas por um grupo de migrantes várzea-alegrenses tanto no local de morada deles (São Paulo), quanto nos espaços onde residem seus pais, amigos, familiares, que é Várzea Alegre. O meu esforço, juntamente com a minha orientadora, a professora Marilda Menezes, é entender e explicar o sentido que a festa tem para eles. Como articulam os momentos de trabalho e lazer na cidade. E quando voltam, como vivem o tempo do não-trabalho pela região do Cariri cearense. Tudo isso é analisado e interpretado perseguindo uma escrita que contemple as Ciências Sociais, o Jornalismo e a Literatura. Portanto, em breve, teremos esses novos títulos disponíveis a quem interessar e para os acervos bibliográfico e historiográfico do município de Várzea Alegre.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Jurani Clementino
Jurani Clementino

Jornalista, Doutor em Ciências Sociais, Escritor e Professor Universitário. Autor de: Forró no Sítio (Crônicas, 2018) e Zé Clementino: o ´matuto que devolveu o trono ao rei. (biografia, 2013).

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube