Fechar

logo

Fechar

Histórias contadas

Rafael Holanda. Publicado em 26 de novembro de 2018 às 8:48

Alguém um dia me disse: tenho mais sofrido do que vivido, pelas tristezas da vida que fechou a porta dos meus sonhos, e entregou para minha noite um cálice de lágrimas para acompanhar meu pesadelo.

E com os passos lentos seguiu adiante, para encontrar um pouco de sossego na próxima curva do tempo, caso encontre uma mão que sossegue a sua ou uma palavra que se torne oração.

Os sentimentos de solidão surgem mesmo diante de uma multidão. Aquele que pensa que é feliz muitas das vezes desfaz o que disse e se cobre com a coberta do medo, esconde suas tristezas num lugar onde ele mesmo não pode encontrar.

Apesar de que conflitos íntimos atingem a toda criatura, não se faz obrigatório que o homem se utilize de pregos para impedir a passagem do seu irmão.

Muitas vezes as pessoas queridas lhe menosprezam a confiança, outras afeições mais solidadas e mais estimáveis surgirão pelo caminho garantindo a segurança e felicidade.

Nas quedas, não procure encontrar quem lhe empurrou, pois a Divina Sabedoria haverá de mostrar que o desejoso de sofrimento haverá de cair através dos seus próprios passos.

Se o pranto encharcar a sua existência, recorre a Deus que com a singela beleza da vida se faz de pequenas nuvens um pouco de lenço para limpar os seus olhos.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Rafael Holanda
Rafael Holanda

* Médico.

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube