Fechar

Fechar

Eu Sou ou Eu Estou

Tibério César Pessoa. Publicado em 13 de maio de 2018.

Vamos juntos filosofar, criar história, rever contos, identificar a pessoalidade e por fim, quem sabe amadurecer, burilar nosso “EU Sou” ou nosso “Eu Estou”.

Como não sei ao certo por onde começar, começo implorando o auxílio do sagrado, do místico, da transcendência, do infinito astral, daquele ou daquela que “É” ou “EU SOU”.

Certa feita o grande Profeta foi guiado por Deus para Libertar o povo Hebreu da escravidão do Egito.

Porém o Profeta perguntara:

E se me perguntarem quem és? Que digo? Que respondo?

Deus então diz:

Fale que “EU SOU”.

Isto me levou a indagar se “Eu Sou” ou mesmo se “Eu Estou” aqui em meio a mim mesmo e a humanidade.

Por conseguinte imagino e reflito Quem realmente É ou quem literalmente Está?

Há uma retórica bem simples que retrata um pouco do perfil de exposição do que podemos refletir nestas linhas e seria com a seguinte frase ou máxima:

“Mesmo Cães Famintos Compreendem que Não é uma Boa Idéia Morder a Mão de Quem os Alimenta”.

Em parte conseguimos sim gerenciar, administrar, planejar, referendar e organizar nossa vida prosaica e diria que também em parte conseguimos compreender, entender, ter juízo, atribuir valor, aferir e dar por cabido cada um de nossos sentimentos, afetos, intuições e energias psíquicas.

Porém há de se admitir que não Articulamos Tudo Isto harmoniosamente em Todo o Tempo.

Há tempos de instabilidades que podem até não partirem de si mesmo, mas sim do ao redor, e, certamente podemos equilibrar cada uma das vicissitudes, enfrentamentos e dificuldades internas e externas que participam destas instabilidades.

E desta feita “Estamos” e não “Somos”.

Cada dia é um tempo que evoluímos e iluminamos nosso ser, este ser, que era ontem e hoje já não é mais aquele.

Por vezes já estivemos em meio aos caos e as incertezas com uma indiscutível dor existencial, tal como por vezes, talvez, tenhamos tido ciclos, momentos, tempos e contextos de tremenda luta interior.

Tudo isto, esperamos, passa e nos evolui, nos ilumina!

Assim não somos conflitos, estamos em conflito!

Perceba que nunca “Somos”, porém “Estamos” num dado conceito, num dado valor antropológico e sociológico, num referido momento existencial, em certo caminho de vida e, por conseguinte dizer:

“Passamos a Ser em Vistas ao Processo Existencial”.

Não nascemos prontos, não estamos prontos e não seremos prontos.

Diria, estamos neste momento e não naquele, conscientes de algo, de alguém ou mesmo do objeto interno/externo.

Tal estética do pensar exercita o quanto podemos ou não, “SER” e por vezes “ESTAR”.

Proponho um atrevimento e um conceito:

“Você Não Pode Controlar Todos os Eventos que Acontecem Consigo Mesmo em Todo o Tempo”!

Perceba que talvez seja incoerente Ser Alguém Eternamente e talvez acertado perceber que Estamos Alguém Agora, por que no amanhã Estaremos Mais Evoluídos e Iluminados, se assim compreenderes este processo!

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Tibério César Pessoa

* PhD em Psicanálise.

falecom@fhc.com.br

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube