Fechar

logo

Fechar

Elizabeth Marinheiro: Tessituras

Elizabeth Marinheiro. Publicado em 1 de dezembro de 2019 às 7:32

Chegou dezembro!

E com ele, os programas festivos, a permuta de presentinhos, os preços remarcados diariamente e muitos esperando a Justiça da terra. Um ano com a iminência de perder a esperança…

Mas, o melhor é Louvar a Deus pelo existir. Quantos momentos lindos o ser humano saboreia, embora as Clínicas Médicas estejam lotadas de pacientes com o chamado “tratamento contínuo”…

Desanimo? Nunca! Caminhar em frente como afirma o Padre Márcio. Caminhar com este Menino:

O nosso menino

Nasceu em Belém.

Nasceu tão-somente

Para querer bem.


Nasceu sobre as palhas

O nosso menino.

Mas a mãe sabia

Que ele era divino.


Vem para sofrer

A morte na cruz,

O nosso menino.

Seu nome é Jesus.


Por nós ele aceita

O humano destino:

Louvemos a glória

De Jesus menino.” MANUEL BANDEIRA(in. “Obra completa”)


E que este Menino acabe com as guerras e as catástrofes humanas. Abra o coração dos homens para os moradores das ruas e os doentes abandonados nas “UPAs” e hospitais. Que elimine os assaltantes e a sangrenta violência; a inveja, o ódio e a indiferença. E que nos mostre meios de socorrer os animais abandonados.

Jesus: ajuda-nos a “olhar para a frente”!

A FACMA SOBREVIVE

Já estão abertas as inscrições para os seguintes Cursos:

a – Formação de atores com o Prof. Hélio Penteado

b – Bijouterias com as Sras. Vera Maia e Claudia Caetano

c – Percussão com os Especialistas Afrânio Gomes e Vanuza Lopes

d – Ballet – parceria com o Palácio SUELLEN CAROLINI

Entretanto, os Cursos só terão início quando se constatar 10 (dez) alunos inscritos. Pela manhã procurar PAULA (fone  9 8715-5776) e à tarde o Sr. Adalberto (9 8775-7156)

SUPERVISÃO: SR. MARLY GONÇALVES.

TEMPO DE REMEMBRANÇAS

“Eis-nos, pais, em face de um tempo dialeticamente bifronte: tempo com sabor de eternidade, que emula contra a congênita fuga-cidade das evaporantes cronologias para, depois, alado e roçante do mítico, atemporalizar-se nas infinitas regiões do afeto, nas amorosas geografias da memória, lá onde, unitário, passado/presente/futuro amalgamam-se num signo que, na ausência de melhor referência, chamamos simplesmente ternura”. JOSÉ MÁRIO SILVA BRANCO(in acervo pessoal).

EXTRAÍDO de “FIGURAÇÕES DAS PASSAGENS”

“Donde viemos? Quem somos? Para onde vamos?

São perguntas que, às vezes, nos fazemos.

Viver não é só ir entre flores e ramos,

É alternar “gozamos” com “sofremos”” ANTONIO DE MARTINS DE ARAÚJO (Rio de Janeiro e in acervo pessoal).

AO MEU LEITOR

Gostar, cada vez mais, de querer bem.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Elizabeth Marinheiro
Elizabeth Marinheiro

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube