Elizabeth Marinheiro: Tessituras

Elizabeth Marinheiro. Publicado em 30 de maio de 2021 às 7:40

A revisão de velhos escritos (antes de queimá-los) tem suas vantagens. Recentemente, encontrei um estudo do Professor José Terra som T. S. ELIOT. Um estudo que dará prazer em reler o grande autor de “Burnt Norton”. Aqui, uma estrofe:

“O tempo e o sino enterraram o dia;

A nuvem negra arrasta o sol.

Irá voltar-se para nós o girassol, a clematite

Vergar-se, inclinar-se para nós; elos e ramos

Prenderem-se, unirem-se?

Os gélidos

Dedos do teixo irão curvar-se

Sobre nós? Depois que a asa do alcião

Respondeu luz à luz e silenciou, a luz está imóvel

No ponto imóvel do mundo que gira.”  (Eliot)

Literalmente apoiada no Professor Terra meu entendimento é que Eliot, unindo Poesia e Crítica, exige do leitor poder de análise. Sendo um autor que superou o impressionismo, revela a atitude de quem transformou a época numa encruzilhada poética.

E nessa encruzilhada encontra-se a emoção, elemento fundante da poética eliotiana. Não a emoção romântica e sem a catarses emocional, pois, a poesia é, antes de tudo emoção.

Ao invés do romantismo, tem-se a relação do poético com o filosófico, o que confere ao poema sua função própria Vale sublinhar que até o pensar é emoção. Prof. Terra cita Eliot:

“O poeta que pensa é meramente o poeta que pode expressar o equivalente emocional do pensamento”.

Pessoalmente, acho difícil ler Eliot. Sua consagrada “precisão” tornou sua obra obscura e intelectualista.

Reanima-me repetir Eliot: O grande poeta, escrevendo de si próprio, escreve do seu tempo”.

Não basta ser “grande poeta” para iluminar o eu e o outro

EU COM OS OUTROS

É o título de minha autobiografia, já a venda na Livraria Cultura e com a grande amiga Mônica Mangueira. E mais: quando recebo telefonemas de solicitação, mando deixar o livro nas residências dos solicitantes. Desde já antecipo meu fraterno agradecimento.

IXI

Minha “graciosa” Célia Farias está vendendo brilhantes do “Comendador”.

Amiga Mimosa Almeida largou o convívio social em respeito à Organização Mundial da Saúde.

Vou enviando meus costumeiros abraços para queridas(os) amigas(os): Rosângela Soares; Sudah; Robson Dutra; Socorro Tavares; Roberto e Hilma Loureiro; Raissa Melo; Diva Freire; Raquel (Diretora do colégio “Pequeno Gigante”); Juliana (da ALERTA).

AO MEU LEITOR

Ler os textos do Dr. Rafael Holanda é, diariamente, deleite e ensinamento.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Elizabeth Marinheiro
Elizabeth Marinheiro

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube