Fechar

logo

Fechar

Elizabeth Marinheiro: Tessituras

Elizabeth Marinheiro. Publicado em 12 de julho de 2020 às 8:50

Voyeur europeia e asiática

Comportamento aristotélico

Ela é mansa

escondendo uma energia

de mulher independente

Sua palavra meio cabralina

mas revertida de carinho

O gesto solidário

sem pretensões de exibicionismo

Nenhuma preocupação com estilismos

figurinos de sua livre escolha

Não necessita da vara encantada

de Circe

mas tem a visão de Penélope

Grande amiga da FACMA

e musa da cultura popular

Filósofa neo moderna

Viúva com Ética

sem transformar a viuvez

em grade curricular

Estudar e pesquisar

dominam seu tempo

mas não ostenta o seu Saber

Guarda textos inéditos

saiba, talvez, que publicar demais

é “sinônimo de banalização da escrita”

Linda família

na qual filhos, genros, noras

são frutos de árvore mítica

MARIA ISABEL CABRAL: nossa Bibi:

UM ÍCONE DO PENSAR SOBREVIVENTE!

SEMANA ALEGRE

Poucos recordam que, quando presidente da FACMA, realizamos três sucessivos FESTIVAIS DE MÚSICA BRASILEIRA.

Adotamos uma Comissão de Jurados, na qual se destacavam Maestro Antonio Guimarães, Profa. Neci Monteiro, Prof. José Claudio Batista, Dra. Débora Dantas, Pfof, Eurico Aquino e outras personalidades de alto nível, a exemplo do Tribuno Raymundo Asfóra.

Teatro Municipal lotado. Torcidas. Faixas. Aplausos. Vaias, enfim, tudo era significativo.

Nosso comentário vem à cena por duas surpresas: uma delas foi receber, da amiga Profa. Salete Carolino, “A UNIÃO” de 04/07/2020.

Ao abrir a página 12, deparamo-nos com nossa foto integrando artigo do Jornalista CARLOS ARANHA, sob o título “Quando lembro de Campina Grande”.

E, de cá, lembramos que Aranha obteve o 1o lugar em dois dos Festivais acima citados.

Ele, Porém, não se limita aos Festivais, elevando uma Ode a nossa cidade e prometendo lançar seu livro (após esta “pandemônia”), “NÓS – AN INSIGHT”, entre nós.

Confiamos e esperamos a “Ecclesia”, caríssimo Carlos Aranha!

Outra grande alegria que tivemos foi receber um exemplar do “Correio das Artes”/junho 2020 do querido Escritor POLÍBIO ALVES (João Pessoa).

A edição (p. 27) traz um Ensaio da autoria do Jurista THÉLIO FARIAS, com o título “Ariano Suassuna & Elizabeth Marinheiro”.

Como já comentei o excelente estudo do Dr. Thélio sobre o “Romance de Dom Pantero no Palco dos Pecadores” (dividido em dois volumes), recomendo as Universidades e Escolas a aquisição desta Obra-Prima, que enriquece o Conhecimento de professores e alunos, bem como a Literatura brasileira, especialmente, a Literatura paraibana.

Literatura com “L” maiúsculo!

 ABRAÇOS

Já que a pandemia proíbe, o jeito é continuar enviando meus abraços para pessoas queridas: Lindalva Gonçalves, Aurinha B. da Fonseca, Dra. Salete Alencar, Sinaida/Mário Silva Branco, Dr. Rafael Holanda, Céu (uma de minhas estilistas) Roman (especial em Computação), Lourdinha Ramalho, Irmã Joana (casa “João Moura”), Dr. Gustavo S. Maior (INCOR), Maria Ricart, Jornalista Erick Brito e Hilma Loureiro.

AO MEU LEITOR

Saudade do PEN e da FACMA.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Elizabeth Marinheiro
Elizabeth Marinheiro

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube