Fechar

logo

Fechar

É de mundos…  

Jurani Clementino. Publicado em 29 de agosto de 2017 às 7:36

Por Jurani Clementino (*)

Edmundo é uma dessas figuras raras que, por sorte ou acidente, encontramos pelas estradas da vida. Literalmente tivemos a sorte de conhecê-lo na estrada. E com ele percorremos por centenas, milhares de vezes, o mesmo caminho entre as cidades de Campina Grande na Paraíba e Caruaru em Pernambuco. Não nasceu em Pernambuco, mas é madeira que cupim não rói. Típico Leão do Norte. Vivemos tempo considerável de nossas vidas com ele, na perigosa BR 104. Corremos riscos juntos. Foram quilômetros e quilômetros repetidamente andados. Por 11 anos tive a satisfação de, pelo menos, duas vezes por semana está ali, ao seu lado. Brincando com a sorte. Driblando a morte. Edmundo, já estava na BR quando eu cheguei. Ele já era o motorista oficial dos professores que fazia esse trajeto há algum tempo. Ao todo foram 15 anos.

Que saudade daquela van. Quantas aventuras. Nela a gente rezou muito pai nosso. Era só um carro estranho nos seguir, meia noite, naquela serra de Inácio Pereira, que trocávamos as músicas de Zezé de Camargo e Luciano por um bendito de Padim Ciço. A sexta feira era o dia mais animado. Lotação garantida. Comprávamos bebidas, tomávamos durante todo o percurso e chegávamos em Campina Grande, literalmente chapados. A nossa animação era tamanha e ganhou tanta proporção que proibiram os professores de consumir substâncias alcoólicas na van. Ali começaram a castrar nossa alegria. Nossas transgressões. Depois foi só lapada. Nos últimos tempos proibir tem sido a regra da instituição.

Quando a van dos professores, confundida com carros de sacoleiros, foi assaltada, Edmundo estava lá firme e forte. Providenciaram um ônibus e deram a chave a Edmundo. Ele foi nosso guia. Por todo esse tempo. Depois de Deus, claro. Era ele quem trabalhava enquanto dormíamos. E claro, ele dormia enquanto a gente trabalhava. Edmundo viveu com a gente os opostos. Era na hora do nosso descanso que ele pegava no pesado. Em quinze anos, não me recordo de, na última década, Edmundo faltar um só dia de serviço Nunca foi acometido por uma dor de barriga, por uma dor de dente, por um cisco no olho, por dor de coluna, dor de cabeça… nada. Edmundo é uma baraúna.

Às vezes, percebendo a sua solidão de motorista ali na frente, um dos professores sentava ao seu lado e puxava uma conversa. Era nossa solidariedade humana, cristã. Nossa forma de dizer: estamos contigo. No último mês demitiram o nosso motorista. Tiraram o ônibus. De maneira indireta estão pedindo para que a gente também saia. Inviabilizando nossa viagem. Estamos todos nos sentindo estranhos no ninho. Persona non grata.

Resumindo, Edmundo é uma dessas conquistas, amizades que não se encontra por aí. Conhecia a todos na empresa. Era abraçado por todos. Às vezes menino. Às vezes adulto. Sempre o mesmo: Edmundo. Com seu jeito desajeitado que era o seu melhor jeito. Com sua maneira bruta de falar, que era a mais verdadeira tradução da meiguice. Com sua maneira única de ser, tão comum aos Edmundos operários desse país. Usando um clichê padrão internacional: Hoje, somos todos Edmundo.

Resta-nos a gratidão e o muito obrigado a você Mundico, Zé de Lira, ou Edmundo. Pelas piadas, pelas brincadeiras, pelos desentendemos, pelas histórias todas que povoaram esse ônibus nos últimos anos queremos te dizer: muito, muito, muito obrigado. Que Deus te ilumine. E claro, desculpe as nossas falhas. Também não somos nem fomos perfeitos com você.

Jurani Clementino – 28 de agosto de 2017

(*) Jornalista, escritor, professor

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Jurani Clementino
Jurani Clementino

Jornalista, Doutor em Ciências Sociais, Escritor e Professor Universitário. Autor de: Forró no Sítio (Crônicas, 2018) e Zé Clementino: o ´matuto que devolveu o trono ao rei. (biografia, 2013).

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube