Fechar

Fechar

Dom Dulcênio, bispo de Campina

Pe. Luciano Guedes da Silva. Publicado em 14 de dezembro de 2017 às 12:05

Por Pe. Luciano Guedes (*)

No último dia 02 de dezembro, a Igreja de Campina Grande festivamente recebeu Dom Dulcênio Fontes de Matos, o nosso oitavo Bispo Diocesano. Natural de Lagarto/SE, ele tem 59 anos de idade, 16 anos de vida episcopal, tendo anteriormente exercido o seu ministério em Aracaju/SE e Palmeira dos Índios/AL. Dom Dulcênio estudou Filosofia no Seminário Maior Nossa Senhora de Fátima em Brasília, cursou Teologia na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e posteriormente, na Universidade Estadual do Ceará, fez pós-graduação na área da filosofia e psicologia.

Conforme o Decreto Christus Dominus, o “bispo a quem foi confiada uma Igreja Particular é o seu pastor próprio, ordinário e imediato. Apascenta suas ovelhas em nome de Cristo, sob a autoridade do Sumo Pontífice, no exercício de suas funções de ensinar, santificar e governar”. (n.594). Lembra-nos ainda o mencionado documento conciliar que o bispo “deve cuidar não somente dos que já seguem o Príncipe dos pastores, mas se dedicar também de coração àqueles que se afastaram de algum modo da verdade ou do Evangelho de Cristo e ignoram a salvação misericordiosa”, (n.595) a fim de que todos caminhem “na bondade, na justiça e na verdade” (Ef 5,9)

Dom Dulcênio escolheu para a sua missão episcopal o lema: “Pro vita mundi” (Jo 6,51), na referência ao Pão da Vida que é Jesus Cristo. Assim nosso bispo tem a incumbência do pão e trabalhado pelo Bom Pastor serve de nutrimento para os homens, é consumido em favor deles, para que, em Cristo, Verum Panem, todos obtenham a vida perenal, que é o próprio Senhor, Caminho, Verdade e Vida (Jo 14, 6).

A frente da Diocese, nosso bispo como anunciador do Evangelho, dirigir-se-á à uma área que compreende  20.451km² do Planalto da Borborema, distribuída  pelas regiões do Cariri, Brejo, Agreste, Curimataú e Seridó do nosso Estado. São 60 paróquias e 04 áreas pastorais, sendo 21 destas situadas na cidade de Campina Grande, com seus mais de 400.000 mil habitantes.

Sucessor dos Apóstolos, unido ao Santo Padre e ao Colégio dos Bispos, Dom Dulcênio inicia entre nós sua missão pastoral. O bispo, auxiliado pelos presbíteros, diáconos, religiosos, consagrados e leigos cuidará da obra da evangelização, trabalho compartilhado com todo o organismo diocesano, a fim de que os homens e as mulheres do tempo presente construam continuamente com a fé, vida e testemunho da caridade, a Igreja do Cristo Jesus.

Sob o olhar bondoso da Virgem Maria, a Imaculada Conceição, confiamos o pastoreio de Dom Dulcênio, neste solo paraibano e campinense. O Reino de Deus cresça no coração de todos aqueles que ouvirão sua voz de Pastor e Pai, gerando muitos frutos de santidade, alegria, justiça e vida em Deus.

(*) Pároco da Catedral Diocesana de Campina Grande

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Pe. Luciano Guedes da Silva

falecom@fhc.com.br

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube