Fechar

logo

Fechar

Do outro lado do rio

Rafael Holanda. Publicado em 1 de julho de 2019 às 10:04

Um médico francês disse uma frase que expõe toda verdade percorrida pela estrada dos que praticam a arte da cirurgia, e buscam por mecanismos maiores o direito de vencer uma patologia.

Ao afirmar em seu livro: “Todo cirurgião carrega dentro de si um pequeno cemitério ao qual comparece de tempos em tempos, para fazer uma oração”.

E isto é uma grande verdade, pois nós que vivemos na eterna troca de passe entre a vida e a morte guardamos em nossas intimidades os dias de alegrias e os dias de lágrimas.

Todos os dias, guardamos com ternura aqueles que partiram, sem que os nossos atos fossem capazes de trazê-los de volta, e com isso carregamos os nossos fardos de dores e saudades.

Quantas vezes buscamos encontrar uma maneira de compartilhar o bom e durante as nossas lutas tudo se torna diferente, e o que gostaríamos de explicar se perde na palavra guardada de um sonho não concluído.

Qualquer cirurgia é delicada, as ações que fogem de nossas mãos não é ocasionada por imperícia, mas pelos milímetros que nos separam do parar para a catástrofe.

Os longos anos de ofício nunca chegaram a roubar o nosso fascínio, apesar das dificuldades, das coisas que buscamos e não encontramos, permanecemos a trazer para vida muitos que aos olhos da vida se encontravam mortos.

A luta no campo da cirurgia é fantástica, de um lado a patologia que destrói esperanças de alguém que sofre, do outro lado os cirurgiões que se desdobram em partículas divinas com o intuito de se tornar vencedor.

O sentimento de amor corre de forma mansa nas intimidades dos que abraçaram a medicina com a finalidade de se tornar esperança na vida dos que sofrem, e com isso, vencem mais que perdem.

Os cirurgiões reconhecem que: Numa atividade em que os sucessos não podem ser mais luminosos, se faz necessário se contrapor aos fracassos, para que Deus permita seu sonho de paz.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Rafael Holanda
Rafael Holanda

* Médico.

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube