Fechar

Fechar

Comemoração da Formatura há 50 anos

José Morais Lucas. Publicado em 13 de fevereiro de 2017 às 16:39

Foto: Paraibaonline

Por José Morais Lucas

Fiz parte da turma formada em medicina pela Universidade Federal de Pernambuco em 1966, que comemorou os 50 anos com grande estilo no último mês de dezembro.

O encontro aconteceu no Hotel Samervlile, Porto de Galinhas, nas proximidades do Recife. Foram 03 dias de muita festa, começando com a solenidade religiosa e descerramento da placa de bronze na Faculdade de Medicina, localizada na Cidade Universitária, onde consta o nome de todos os formandos e homenageados, além de um almoço, isto na cidade do Recife no primeiro dia.

Houve momentos de muita emoção, pois alguns colegas não se viam desde a colação de grau, isto, como já foi dito, há 50 anos.

Mesmo com um número considerável de colegas já falecidos, 25 num total de 90 que se formaram na turma, o comparecimento de 47 médicos foi considerado muito bom.

A maioria reside no próprio Recife, mais no encontro compareceram colegas que vieram do interior de Pernambuco, São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Manaus, Terezina e Campina Grande, além de outros países como Portugal e Bolívia.

Na realidade, por ocasião do vestibular, 82 foram aprovados, incorporando-se a turma 08 bolivianos que vieram através de um convênio Brasil/Bolívia.

Entre os formandos, além dos pernambucanos em sua grande maioria, foram 16 paraibanos, 02 piauienses, 02 cearenses, 02 norte-rio-grandenses,01 mineiro, 01 amazonense, 01 maranhense, 08 bolivianos e 01 espanhol radicado no Recife, que também ingressou no Curso Médico através do vestibular.

O grande número de paraibanos, 16 ao todo, sendo 12 de Campina Grande, 02 da cidade de Sousa, 01 de Cajazeiras e outro do município de Piancó, se deu por conta do cursinho pré-vestibular que só existia no Recife, além da Faculdade de Medicina de João Pessoa oferecer apenas 25 vagas, lembrando que a Faculdade de Medicina de Campina Grande só foi fundada no ano de 1968, onde consta o meu nome no Diário Oficial da União como um dos professores fundadores, mesmo sem ter dado uma só aula, isto, pela necessidade do momento, atendendo uma solicitação dos fundadores, médicos Firmino Brasileiro, J.J. Gouveia e Raul Dantas.

Dos 47 que estavam na comemoração dos 50 anos, de Campina Grande apenas eu e Madalena Crispim; o colega cearense Alberto Leite que hoje reside aqui em Campina, por motivo de saúde não compareceu.

Os colegas que residem no Recife, tendo Otelo Schwambach como líder, mas contando com o apoio de outros colegas como José Luiz Mélo, Gilson Edmar, Antonio Monteiro, José Roberto Porciúncula, Alcides Cardoso, Cristina Cavalcanti, Selma Vasconcelos e Luis Carlos Santos (Lula), que faleceu logo após redigir a sua minibiografia, com antecedência de quase um ano, organizaram e editaram um livro com 242 páginas, contando a história da turma desde o vestibular até a formatura. O excelente livro, que têm 242 páginas, além da minibiografia de todos, inclusive os falecidos, conta também a história da Faculdade desde a sua fundação. Traz também uma riqueza de fotos, da comemoração do vestibular até a formatura no Teatro Santa Izabel, terminando com o baile de gala no Clube Internacional do Recife. O livro também transcreve importantes pronunciamentos, aqui lembrando o discurso do Orador da Turma, paraibano Marcondes Gadelha, do Paraninfo, Professor Antonio Figueira, além de artigos escritos por ex-professores como Rostand Paraiso e Vital Lira. O Professor Clovis de Azevedo Paiva, na condição de Diretor da Faculdade, presidiu a sessão solene da colação de grau. Embora o livro não registre, além do Orador Oficial Marcondes Gadelha, o colega Jorge Ursulino de Medeiros, escolhido Orador para a despedida da Faculdade, o que ocorreu no Auditório da instituição, pronunciou um vibrante discurso.

Os dois dias que passamos no Hotel Samerville com os colegas e familiares, foram inesquecíveis. Particularmente registro a companhia da minha esposa Valéria, que também gostou do evento.

Entre tantos pronunciamentos e discursos, não pode deixar de ser registrado – o que acontece a cada 05 anos, o vibrante e emocionado discurso do eterno Orador da Turma – Marcondes Gadelha, que na despedida dos 50 anos fez um discurso que só ele sabe fazer, levando todos a produzir incontidas lágrimas, pois o momento exigia. (13-02-2017)

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

José Morais Lucas

* Médico, historiador, membro da Academia de Letras de Campina Grande, membro fundador do Instituto Histórico de Campina Grande e do Instituto Histórico e Geográfico do Cariri Paraibano.

[email protected]

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube