Fechar

logo

Fechar

Coluna de Gomes SIlva: “Todos os caminhos levam a Deus”

Gomes Silva. Publicado em 14 de setembro de 2019 às 8:28

Li certa vez em um livro que ganhei de um católico “ferrenho”, que “todos os caminhos levam a Deus”. Anos depois, já convertido ao Senhor e Salvador Jesus Cristo, compreendi que aquela frase carecia de uma análise bíblico-teológica, partindo da compreensão do texto de João 14:6 – “Eu Sou o Caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai a não ser por mim”.

Outro texto que deve-se levar em consideração nessa análise é o de Apocalipse 20:11-15: “E vi um grande trono branco e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiram a terra e o céu; e não foi achado lugar para eles. E vi os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono; e abriram-se uns livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida; e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. O mar entregou os mortos que nele havia; e a morte e o hades entregaram os mortos que neles havia; e foram julgados, cada um segundo as suas obras. E a morte e o hades foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo. E todo aquele que não foi achado inscrito no livro da vida, foi lançado no lago de fogo”.

Talvez, o que vem a seguir seja considerado uma afronta ao escrito inspirado pelo Espírito Santo, mas vá até o fim. Certamente compreenderás o nosso ponto-de-vista.

A percepção que tenho em relação à frase “todos os caminhos levam a Deus” é a de que ela está correta, embora seu sentido na visão mundana esteja errada.

Quando lemos na Palavra de Deus que todos prestarão conta ao Eterno, compreendemos que, “o Senhor há de trazer a juízo todas as obras, até as que estão escondidas, quer sejam boas, quer sejam más” (Eclesiastes 12:14). Um pouquinho antes, o escritor de Eclesiastes exorta os jovens a se alegrarem na mocidade, seguindo o caminho que o próprio coração indicar e todos os desejo dos teus olhos. Mas, ele também alerta, “que tudo quanto fizeres passará pelo julgamento de Deus” (Eclesiastes 11:9).

No Novo Testamento, encontramos vários versículos com essa temática. Dois, no entanto, são mais enfáticos. Paulo, ao escrever para os irmãos que se encontravam em Roma (Romanos 14:11-12), diz: “Por mim mesmo jurei, diz o Senhor, diante de mim todo o joelho se dobrará e toda língua confessará que Eu Sou Deus. Deste modo, cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus”.

Em sua primeira carta (4:5), Pedro vai profundo nessa percepção ao afirmar: “Todavia, eles terão de prestar contas Àquele que está pronto para julgar os vivos e os mortos”.

Ou seja, apesar de a frase “todos os caminhos levam a Deus” ser mencionada numa perspectiva de que o homem vai à presença de Deus e que estará livre do pecado, independente do movimento religioso do qual faça parte, o que é incoerente com o escrito divino, “todos os caminhos levam a Deus” vistos de forma racional leva-nos a concluir, realmente, “todos os caminhos levam a Deus”.

Pedro afirma que “eles terão de prestar contas Àquele que está pronto para julgar os vivos e os mortos”. Em assim sendo, independente do movimento religioso do qual faça parte, o homem vai, sim, à presença de Deus. Porém, com um detalhe que todos têm que observar: Ele vai a Deus para ser julgado antes de ser condenado a viver a eternidade no inferno.

Em Mateus 25:32, diz que “todas as nações serão reunidas na presença do Senhor, e Ele separará uns dos outros, como o pastor separa dos cabritos as ovelhas”. (…) “E dirá aos que estiveram a sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, separados para o diabo e seus e seus anjos” (Mt 25:41) e “irão estes para o castigo eterno, porém, os justos, para a vida eterna” (Mt 25:46).

A maioria da população mundial vive, hoje, como se o que a gente fala (e escreve) não fosse verdade e que a Palavra de Deus não passa de um conto de fada. Como será triste a realidade futura dessas pessoas…! Jesus, na revelação dada a João na Ilha de Patmos (Ap 1:3), afirma: “Bem-aventurados aqueles que leem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo”.

A Bíblia não é um livro de “contos de fada”; Ela é a Palavra de Deus inspirada para ensinar, repreender, corrigir e educar todo aquele que se aproximar de Jesus pelo lavar regenerador do Espírito Santo. E só os regenerados, arrependidos de seus pecados e convertidos a Jesus Cristo serão perdoados e salvos (Atos 3:19; 4:12). Pois com a boca se confessa Jesus como Senhor ressuscitado e com o coração se crer para a justiça para ser salvo (Romanos 10:9-10).

O céu é realidade e morada do meu Deus; o inferno é real para abrigar os desobedientes à Palavra inspirada e ao chamado à mudança. No primeiro só entra os remidos e lavados pelo sangue de Jesus. No segundo, o espaço é está reservado para quem rejeita Cristo como seu Senhor e Salvador (João 3:18-19).

Então, todos os caminhos levam a Deus, mas só um, leva o homem à salvação: Jesus Cristo. Ele mesmo disse: “Eu Sou O Caminho (…) ninguém vem ao Pai a não ser por mim” (João 14:6). Os demais caminhos levam o homem a Deus, porém para receber a sentença de condenação eterna.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Gomes Silva
Gomes Silva

* Jornalista, Especialista em Comunicação Educacional-UEPB e pastor da Comunidade Evangélica Pentecostal Expressão de Amor – CEPEA/PB, em Alagoa Grande,

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube