Fechar

logo

Fechar

Coluna de Fábio Agra Medeiros: Amazônia, verdades e mentiras

Fábio Agra de Medeiros. Publicado em 24 de agosto de 2019 às 16:54

Nos últimos dias estamos vendo um debate que vem sendo ampliado sobre queimadas na Amazônia, alcançando de uma forma jamais vista setores culturais, ambientais e jornalísticos, nacionais e internacionais.

Defender nossas florestas é papel de todos e mais do que uma obrigação governamental e não governamental, afinal estamos falando de milhares de vidas dependentes direta e indiretamente desse fantástico patrimônio da humanidade, principalmente dos países onde está inserido.

Da mesma forma é importante falar a verdade e deixar de hipocrisia, buscando culpar um governo que foi empossado há pouco mais de sete meses. É inadmissível ver as falsas notícias e centenas de depoimentos pobres de conhecimento técnico e que simplesmente nega os anos e dados passados.

Uma simples pesquisa na internet sobre queimadas na Amazônia nos leva a constatação que os números cresceram em vários anos, mas, lá a culpa não era governamental, e sim do clima, e acontece nos outros países do Bioma e que não são sequer citados na maioria das matérias. Na verdade, há um oportunismo ideológico lastreado por um apelo popular que é o meio ambiente e os cuidados com a Amazônia. 

Que bom seria que a nossa tão sofrida e desprezada Caatinga tivesse tantos defensores e ONGs trazendo recursos internacionais, contribuindo para evitar a desertificação, a fome e a miséria no Nordeste. A Europa desmatou, poluiu e usa intensamente os recursos naturais, a caça as baleias ainda existem pelo o mundo, mas o governo brasileiro é o responsável pelo caos.

Por que não se viu tanta revolta com essa notícia?

Mineradora norueguesa tinha ‘duto clandestino’ para lançar rejeitos em nascentes amazônicas

Ricardo Senra – @ricksenraDa BBC Brasil em Washington    23 fevereiro 2018

É verdade também que está faltando habilidade política e interação melhor com o jornalismo sério desse país. O presidente erra ao insinuar crimes sem provas e principalmente em não ir enfrentar o problema de frente, em não levantar dados diariamente e não buscar apoio da sociedade. Já deveria ter ido lá e determinar a multiplicação de ações de combate, contratar de forma emergencial brigadistas e empresas especializadas.

Mostrar que fez diferente de outros governos, que negligenciaram e não mudaram a realidade, pelo contrário, roubaram e financiaram grandes empresários do agronegócio que são destruidores natos das florestas e também dos empreiteiros que pagaram propinas milionárias a agentes políticos para construir, por exemplo, a hidroelétrica de Belo Monte, passando por cima da Ministra Marina Silva e modificando projeto anterior que respeitava muito mais o meio ambiente, o que culminou com sua demissão.

Cuidar do meio ambiente é uma atividade diária, pessoal e coletiva. É exercer a cidadania e o amor ao próximo e as próximas gerações. Esperar só do governo é um erro e uma insanidade. Pior ainda é querer culpar, principalmente, a pessoa do presidente por não aceitar a derrota nas ruas.

A cobrança e a oposição fazem bem a qualquer democracia sólida, porém, o debate sem verdade plena, com interesses escusos e cheio de combustível do ódio pode causar o verdadeiro incêndio que é a desagregação social. 

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Fábio Agra de Medeiros
Fábio Agra de Medeiros

Professor Doutor da Universidade Estadual da Paraíba.

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube