...

Campina Grande - PB

Coluna de Elizabeth Marinheiro: Tessitura

12/05/2018 às 11:18

Fonte: Da Redação

Por Elizabeth Marinheiro (*)

Domingo, treze de maio. Dia consagrado a Nossa Senhora de Fátima, coincidindo com o chamado “dia das mães”.

Embora o dia das mães seja todos os dias de nossas vidas, não podemos omitir nossos votos de felicidade às mães campinenses e de todo o mundo.

Pedi a Deus por mães que já foram para outro Reino.

Por mães víúvas.

Por mães solteiras…

Por mães sofridas dos Refugiados mundiais.

Pelas mães pobres e ricas. Por mães abandonadas nas ruas.

Por mães que alugam seus filhos.

Por mães que perderam um FILHO…

E assim retornamos a Fátima (Portugal), onde estivemos várias vezes. Crescimento da Fé. Louvores à Mãe e ao Filho.

Ouvir: “A viagem lhes manda

o Terço rezar

assim, diz, meus filhos

vos hei de salvar. Ave, Ave, Ave Maria”

FÁTIMA: Um lugar santo!

DELÍRIOS…

Retomando Fernando Pessoa: “a melhor maneira de viajar é sentir”.

Sinto o “labirinto” me afogando.

A cama é refúgio e a solidão é uma estrada.

Durmo/acordo; acordo/durmo…

Pego a estrada.

Palavras falham diante de pensamentos oblíquos.

Ora, a imagem de minha mãe,

ora a presença de João

Ilumina-se a estrada quando sinto meu filho

mas, não adianta chamá-lo…

Continuo viajando por caminhos incertos:

remédios não se arrumam em prateleiras.

O credores são monstros reais

os devedores perseguem. Politicamente

A estrada escurece, mas antevejo madrugadas:

as filhas-pérola.

as domésticas generosas,

o professor querido.

o motorista elegante

e aquela voz amiga que afirma “Conte comigo para o que você quiser”. Luz acesa!

A viagem torna-se ótima. Enfim.

Reencontro o Poeta: “…vejo o romantismo, que foi asa

Do que ignorei de mim, seguir viagem.”

Sonho que viaja. Real se desfazendo. Glória a Deus!

MENSAGENS.

– Para Ana Letícia Cabra: você estará falando ao PEN no próximo vinte-e-oito.

– Ao mestrando José de Sousa Campos Júnior: não esqueci. Aguarde.

– Às queridas recepcionistas dos Médicos que me assistem: vocês são nota 100 – N, J, C e outras.

AO MEUS LEITORES

A certeza de que, diariamente, “nasce uma flor nas ruas”…

E vamos ao “forró” do PEN, lá na FIEP. Se deus quiser.

(*) Ensaísta

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons