...

Campina Grande - PB

Coluna de Alexandre Moura: Sebrae

09/03/2018 às 8:17

Fonte: Da Redação

Por Alexandre J. Beltrão Moura (*)

Neste dia 9 de março de 2018, serão inauguradas oficialmente (já estavam em funcionamento desde o início do ano), as novas instalações da Agência do SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, em Campina Grande.

A nova e moderna unidade atenderá aos micro e pequenos empresários da cidade e dos diversos municípios que formam o “Compartimento da Borborema”.

Campina Grande, reconhecida internacionalmente, como um importante “Polo Educacional-Tecnológico” necessitava de uma agência à altura de sua importância econômica na Região Nordeste.

O investimento foi realizado com recursos do SEBRAE Nacional e contra partida da unidade estadual.

Vale destacar e reconhecer, o empenho, dedicação e trabalho do engenheiro João Alberto Miranda Leite, então Gerente da agência local do SEBRAE, na concretização da construção e instalação da nova sede da instituição na cidade.

SEBRAE (II)

Na oportunidade também, foi disponibilizado, em Campina Grande, o “SEBRAE Lab”, um espaço voltado para interação entre empreendedores, especialistas de mercado e startups, com o objetivo de desenvolver e trocar ideias inovadoras, remodelagem e atualização de modelos de negócios.

Destaca-se ainda (poucas pessoas sabem ou lembram), que o SEBRAE tem sua origem aqui na cidade, no ano de 1967, através da instalação do “NAI – Núcleo de Assistência Industrial”, uma iniciativa e suporte inicial, da SUDENE – Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste.

Posteriormente, foram criados  outros núcleos nos estados do Nordeste, que foram o embrião do que hoje conhecemos como “Sistema SEBRAE”.

Os NAIs tinham o objetivo “de prestar consultoria gerencial às empresas de pequeno porte”, alicerce do enorme leque de serviços hoje prestados pelo SEBRAE Nacional e pelas unidades estaduais, às micro e pequenas empresas brasileiras.

Tendências Tecnológicas para 2018

Um estudo realizado pela empresa multinacional Euromonitor International (www.euromonitor.com), sediada em Londres, Inglaterra, especializada em pesquisas estratégicas de mercado, apontou as cinco principais “Tendências Tecnológicas para 2018”, relacionadas ao comércio varejista e principalmente, “como elas estão redefinindo a maneira que os consumidores compram produtos e serviços”.

A primeira tendência é o aumento continuo do uso, especialmente na China e outros países asiáticos, dos chamados “super apps” (super aplicativos para smartphones), que “combinam todos os aspectos da vida do consumidor em uma única plataforma móvel”; a tendência de número dois é que os dados sobre os consumidores (marcas preferidas, tipo de vestuários e acessórios, valor de compra médio mensal, por exemplo) são a “moeda mais valiosa” para qualquer lojista e o uso adequado de TI (Tecnologia da Informação) é um instrumento facilitador em termos de reunir e analisar as preferencias de cada consumidor, para mantê-lo cliente fiel e referencial, de uma determinada loja, produto ou serviço.

Tendências Tecnológicas para 2018 (II)

Completa a lista das cinco tendências: a “transposição” do modelo de serviços como o Netflix, para outros segmentos como beleza e alimentação; O uso intensivo de smartphones para realização de compras em lojas virtuais, no lugar dos computadores tradicionais e por fim, completando a lista, temos os tradicionais “outlets” que estão recebendo “atualização tecnológica” para continuar atraindo o público consumidor, neste tempo de comércio eletrônico agressivo.

Vamos ver, no final do ano, se estas “previsões” realmente aconteceram!

(*) Engenheiro Eletrônico

Veja também

Comentários

Simple Share Buttons