Fechar

logo

Fechar

Cantos suaves

Rafael Holanda. Publicado em 30 de agosto de 2018 às 11:46

Feliz o homem que canta as esperanças no final de um dia, feliz aquele que tem a certeza de que os seus atos foram capazes de abençoar alguém que precisava não só de palavras, mas de um pão para amenizar sua fome.

Se muitas vezes eu chorei é porque as minhas lágrimas mostravam sua razão de ser,mas tenho a certeza que muitas das vezes chorei por choro que não era meu por sentir que a dor do irmão me feria.

O mundo tem perdido a sua razão de ser, ninguém é capaz de falar de um dia que terminou sem que houvesse uma história de tristeza para ser contada,pois se morre pela jovialidade em decorrência do insano aprendizado do mundo.

Com toda sinceridade posso afirmar: que gostaria de ter nascido nos tempos atrás em que a vida era mais salutar, em que a amizade tinha a força capaz de sustentar gerações devido o peso da verdade.

Viveremos a esperança inútil que tudo pode mudar; tentaremos compreender a grande bagunça que vivemos, em decorrência da evolução,pois a invenção de muitas coisas nos cercou e nos fez prisioneiro.

Desfez o amor e nasceu a traição as esperanças foram enterradas e surgiram as dúvidas, o ódio se fez praça de aprisionou o perdão, a prepotência se tornou moeda e aniquilou a simplicidade de viver.

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Rafael Holanda
Rafael Holanda

* Médico.

falecom@fhc.com.br

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube