Fechar

Fechar

Brasil e Espanha

Alexandre Moura. Publicado em 24 de novembro de 2017 às 7:47

Por Alexandre J. Beltrão Moura (*)

Pesquisadores brasileiros, ligados a UNESP – Universidade Estadual Paulista, e espanhóis, ligados ao ICITECH – “Instituto de Ciência e Tecnologia do Cimento” da UPV – Universidade Politécnica de Valência criaram um novo tipo de cimento.

O produto, ecológico, é feito utilizando cinzas provenientes do “caroço da azeitona” e de resíduos dos altos-fornos das fabricas.

Segundo os técnicos, o “novo cimento apresenta bom desempenho mecânico e resistência suficientemente elevada para a aplicação na construção civil (compressão de até 300 quilos por centímetro quadrado), servindo bem na fabricação de pré-moldados e para concretagem”.

Movidos a Café

Cimento feito com “caroço de azeitona” não é a única inovação, utilizando matéria orgânica oriunda de vegetais, lançada nestes últimos dias.

Os famosos ônibus de Londres, aqueles de dois andares (double deckers) e pintados de vermelho, “marca registrada” da cidade em nível mundial, agora são movidos a café. Isso mesmo, café.

Na realidade é um biocombustível derivado de “borras do café”, que a autoridade de transito da capital da Inglaterra, está usando, numa fase experimental, no transporte público da cidade. O combustível foi desenvolvido pela startup (empresa iniciante) londrina “Bio-Bean”.

Os técnicos da empresa afirmam que o “óleo produzido a partir das borras de café de 2,5 milhões de xícaras, é suficiente para abastecer um ônibus durante um ano”.

A ideia é “recolher o desperdício de café dos estabelecimentos comerciais de todo o país, processando-os de forma a produzir o biocombustível”.

Segundo cálculos do governo britânico, são consumidas, aproximadamente, 55 milhões de xícaras de café por dia, em todo Reino Unido. Podíamos fazer o mesmo aqui no Brasil.

Natal do Comércio Eletrônico?

Segundo pesquisa realizada pelo “Serviço de Proteção ao Crédito” (SPC Brasil) em parceria com a CNDL – Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, em todas as capitais do país, sobre o comportamento do consumo no próximo período natalino, apresentou números bem interessantes.

Segundo os dados coletados, “quase 111 milhões de brasileiros devem presentear no Natal deste ano, o que representa 73% dos brasileiros e o “tíquete médio” do presente será de R$ 104,00.

Para 83% dos entrevistados, a pesquisa de preços será importante para se fazer economia e 76% disseram que “vão utilizar as lojas virtuais (de Comércio Eletrônico) como referencia de preços”.

Outro dado importante trazido a luz pela pesquisa é que, “quatro em cada dez consumidores” vão concentrar suas compras nas lojas virtuais, um crescimento de oito pontos percentuais em relação ao ano passado!

Caso estes números se confirmem, o Natal 2017 será o “Natal do Comércio Eletrônico”. Vamos aguardar e ver se isso se confirma.

Crescimento

Por falar em “Comércio Eletrônico (e-commerce)“, outro levantamento realizado pela empresa “Mintel”, especializada em pesquisa de mercado consumidor, e divulgado em matéria do Jornal DCI – Diário Comércio e Indústria, de São Paulo, sinaliza que o comercio eletrônico brasileiro, deve crescer 10% neste ano, depois do crescimento de 7,4% em 2016.

Caso este crescimento de 10% seja confirmado, isso representará um total de R$ 57 bilhões em vendas.

Para os próximos anos, a previsão é manter este nível de crescimento e assim, atingir em 2022, vendas no valor de R$ 93 bilhões (em valores de hoje).

(*) Engenheiro Eletrônico

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Alexandre Moura

Engenheiro Eletrônico, MBA em Software Business e Comércio Eletrônico, Diretor da Light Infocon Tecnologia S/A e Presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado da Paraíba.

falecom@fhc.com.br

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube