Fechar

Fechar

Boicotar ou debater – eis a questão

Gisa Veiga. Publicado em 28 de março de 2018 às 21:30

Por Gisa Veiga

Não assisto TV todos os dias. Não por birra, mas porque pouca coisa me interessa. Mas, quando o faço, não seleciono o que vou assistir por canal, mas pelo programa que é oferecido – seja na Globo, Record ou qualquer outra. Também não assisto Netflix todos os dias. Há séries chatérrimas, outras maravilhosas. E ainda outras duvidosas que, até por uma questão de curiosidade como jornalista, vou lá e assisto.

Fiquei estupefata com a reação de alguns esquerdistas que simplesmente cancelaram a assinatura da Netflix por conta de uma série que retrata a Operação Lava Jato.

Oi?

Atribuem ao autor várias informações erradas e um direcionamento claramente à direita. Não seria mais fácil assistir à série e combatê-la? Ou simplesmente não assisti-la? Por que negar a qualidade de outros produtos oferecidos pela Netflix? Vão me dizer que essas pessoas também não leem a Veja ou a Folha de São Paulo nem por curiosidade? Ou não assistem mais à Globo de jeito nenhum? Sério mesmo?

Qualquer comportamento sectário, venha da esquerda ou venha da direita, não me cheira bem. Não leio (ou assisto) só o que está de acordo com minhas inclinações, sejam elas políticas, culturais, religiosas ou qualquer outra. Leio e assisto porque quero consumir uma vastidão de ideias e pensamentos diversos, quer me agradem ou não, até porque não tenho aversão ao debate. Muito pelo contrário. Se eu quisesse apequenar o debate sadio – aquele sem animosidades, sem bate-boca, que foca o plano das ideias -, consumiria apenas produtos panfletários. O que isso me acrescentaria?

Não sou filiada a nenhum partido político, mas mesmo que o fosse, permaneceria nesse igual posicionamento. Sou jornalista, sou advogada, quero e preciso ter uma ideia generalizada a respeito do pensamento da direita, da esquerda, do centro, dos movimentos sociais, dos representantes das instituições, enfim, do que se passa ao meu redor, do que vai além do meu umbigo, do meu círculo de amizades e de pessoas que compartilham de minhas ideias e sentimentos. Caso contrário, eu já teria saído do Facebook, por exemplo, há muuuito tempo – ô ambientezinho doentio!

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Gisa Veiga

Gisa Veiga é jornalista profissional (formada pela UFPB) e advogada (formada pelo Unipê), com experiência em jornalismo impresso, internet, televisão e assessoria de imprensa. Atualmente trabalha como assessora de imprensa na Assembleia Legislativa e apresentadora do programa Sobretudo, da TV Master.

[email protected]

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube