Fechar

logo

Fechar

Benedito Antonio Luciano: Materiais magnéticos e suas aplicações

Benedito Antonio Luciano. Publicado em 4 de junho de 2020 às 9:50

Os materiais magnéticos têm sido utilizados pelo Homem desde os tempos mais remotos. A importância desses materiais é tamanha que o progresso da humanidade está relacionado direta ou indiretamente com o desenvolvimento científico nessa área do conhecimento. E este desenvolvimento tem propiciado aplicações tecnológicas nos mais variados campos: engenharia, medicina, entretenimento, transportes etc.

Em termos práticos, os materiais magnéticos podem ser classificados em três categorias: moles, duros ou ímãs permanentes, e os magneticamente intermediários ou meios de gravação magnética.

A principal característica dos materiais magneticamente moles é a facilidade com que eles podem ser magnetizados ou desmagnetizados quando submetidos à aplicação ou à retirada de um campo magnético externo.

Dentre os vários exemplos de aplicações de materiais magneticamente moles podem ser destacados: núcleos de transformadores, indutores e máquinas elétricas rotativas, blindagem magnética, componentes para atenuação de interferência eletromagnética, e cabeçotes de gravação e leitura magnéticas.

Os materiais magneticamente duros são denominados ímãs permanentes pois, ao contrário dos materiais magneticamente moles, uma vez magnetizados os ímãs tendem a permanecerem magnetizados, mesmo após a retirada do campo responsável pela sua magnetização.

Assim como os materiais magneticamente moles, os ímãs permanentes podem ser empregados em diversas aplicações, tais como: automação industrial, equipamentos médico-hospitalares, agricultura (bombeamento de água), aparelhos eletrodomésticos, instrumentação científica, assim como em equipamentos de informática e de comunicação.

Quanto aos materiais magneticamente intermediários, ou meios de gravação magnética, eles são denominados intermediários porque nem podem ser classificados como materiais magneticamente moles, nem como materiais magneticamente duros.

As primeiras aplicações dos meios de gravação magnética ocorreram com o avanço tecnológico nas áreas de informática e de entretenimento. Dessa época remontam as fitas cassete, os discos e as fitas de rolo para computadores.

Nos dias atuais, há uma tendência de avanços tecnológicos com relação aos materiais magnéticos: os fabricantes de grandes transformadores pressionam as fábricas de aços elétricos por chapas de melhor desempenho; o mercado demanda motores de eletrodomésticos com menor consumo energético; os motores elétricos a serem empregados nos carros elétricos requerem ímãs permanentes e materiais magneticamente moles mais eficientes, o que pode ser obtido mediante o emprego da nanotecnologia.

Neste contexto, em função das potencialidades científicas, técnicas e viabilidade econômica, verifica-se no meio acadêmico e no ambiente industrial um interesse crescente pelo desenvolvimento dos materiais magnéticos e suas aplicações.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Benedito Antonio Luciano
Benedito Antonio Luciano

Professor doutor, titular do Departamento de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube