Fechar

logo

Fechar

Benedito Antonio Luciano: Brincadeiras com espadas de madeira

Benedito Antonio Luciano. Publicado em 27 de novembro de 2019 às 12:45

Foto: Leonardo Silva/ Paraibaonline

Buscando um tema para produzir a crônica semanal, me veio à mente a lembrança de uma brincadeira de meus tempos de criança: as simulações de lutas com espadas feitas de madeira.

Vivendo no Nordeste brasileiro, me questionei: de que forma essa brincadeira teria sido introduzida junto à gurizada de minha geração, se não havia nenhuma correlação das lutas de espadas com a nossa cultura? Qual teria sido a fonte de inspiração?

Foi, então, que estabeleci uma hipótese: a fonte seriam os filmes do gênero capa e espada que, na época, assistíamos nos cinemas, assim como os filmes de faroestes e os gibis que nos serviam de inspiração para as brincadeiras.

Naquela época, no período compreendido entre o final do decênio de mil novecentos e cinquenta e início dos anos sessentas, onde eu morava, a criançada quando não estava na escola, brincava livremente no meio da rua e seus pais não ficavam preocupados, pois não havia a violência urbana que vivenciamos nos dias atuais.

Quanta diferença! Os brinquedos eram confeccionados pelas próprias crianças. As espadas e os revólveres eram feitos aproveitando sobras de madeira. Os cenários eram as calçadas das casas e o leito da rua. Aproveitando o clima agradável da Serra da Borborema, geralmente essas brincadeiras ocorriam à noite, depois do jantar.

Nas brincadeiras de faroeste, além dos filmes e certos atores como John Wayne, Burt Lancaster, Kirk Douglas e Gary Cooper, as nossas referências eram, também, certos personagens de histórias em quadrinhos, tais como: Durango Kid, Roy Rogers, Zorro, Rocky Lane, Buck Jones, Cavaleiro Negro e Flecha Ligeira.

Uma curiosidade: o personagem mascarado Zorro (raposa, em espanhol) tanto estava presente nos gibis e filmes de faroestes quanto nos filmes de gibis do gênero capa e espada.

No gênero faroeste, Zorro aparecia montado em seu cavalo branco (Silver) e na versão capa e espada, ele aparecia como um espadachim montado num cavalo preto, vestido com capa preta, chapéu preto de aba larga e uma máscara de pano preto cobrindo a parte superior da cabeça na altura dos olhos para cima. Sua marca era a letra Z, feita com a ponta da espada.

Com relação aos filmes do gênero capa e espada, lembro de ter assistido alguns, dentre eles: “Ivanhoé, o vingador do rei”, tendo no elenco Robert Taylor e Elizabeth Taylor; “El Cid”, grande épico, com Charlton Heston e Sophia Loren; “O espadachim de Siena”, com Stewart Granger e Sylva Koscina como atores principais; além de outros filmes sobre piratas ou gladiadores (“Spartacus” e “Ben Hur”). Nesses filmes havia sempre algum tipo de luta envolvendo o uso de espadas metálicas de formatos variados.

Nas brincadeiras com espadas de madeira, não lembro de usarmos escudos. Lembro, entretanto, que os nossos cavalos eram representados por cabos de vassoura e como capas utilizávamos qualquer pedaço de pano amarrado no pescoço, inclusive toalhas usadas. 

Brincar no meio da rua era muito divertido. Porém, a parte mais difícil era quando terminávamos a brincadeira e chegávamos em casa suados e as nossas mães nos obrigavam a tomar banho frio antes de dormir. E não adiantava protestar, pois tínhamos apenas duas opções: ou tomava-se o banho ou levava-se uma surra. Geralmente, entre a surra e o banho, optávamos pelo banho; e na noite do dia seguinte o roteiro se repetia.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Benedito Antonio Luciano
Benedito Antonio Luciano

Professor doutor, titular do Departamento de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube