Benedito Antonio Luciano: Bairro da Bela Vista (II)

Benedito Antonio Luciano. Publicado em 29 de outubro de 2020 às 8:37

Conforme prometido aos leitores de minha coluna no Paraibaonline, dou prosseguimento a alguns registos memoriais do Bairro da Bela Vista, em Campina Grande – PB, local onde morei entre 1957 e 1977.

Atualmente, existem duas escolas públicas no Bairro da Bela Vista: a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Monte Carmelo e a Escola Municipal Maria Minervina de Figueiredo.

A Escola Monte Carmelo foi fundada em 19 de agosto de 1961, sob a denominação Escolas Reunidas Nossa Senhora do Monte Carmelo, durante a gestão do Sr. Pedro Gondim como governador do Estado da Paraíba.

Localizada na Avenida Rio Branco, 1200, a unidade escolar funcionava nos três turnos, em um galpão alugado ao Sr. Valdemar Viana, local onde antes havia um depósito de minério, ao lado de uma oficina de consertos de caminhões.

A primeira diretora da Escola Monte Carmelo foi Josefa Meira de Vasconcelos (Dona Zelita) e as primeiras professoras foram: Edna Alves da Costa, Maria Candeia, Jermice, Vilani, Creuza Pires, Laura, Maria Vicentina, Maria do Socorro dos Santos e Socorro Barreto de Vasconcelos.

O fardamento dos meninos era calça azul, camisa branca e tênis azul; e o das meninas era saia azul, blusa branca, meias brancas e sapatos pretos. Nos bolsos das camisas e das blusas destacava-se o símbolo da escola, bordado na cor azul, e no seu interior as letras EMC também bordadas com linha azul.

O ensino era de primeira qualidade e a disciplina era rígida. As professoras e a diretora eram muito respeitadas pelos alunos e pelos pais dos alunos. Foi na Escola Monte Carmelo, entre os anos de 1962 e 1965, que o autor desta crônica cursou o primário.

Nos dias atuais, a Escola Monte Carmelo está localizada na Rua Prof. Carlos Francisco de Medeiros de Almeida, S/N, por trás da subestação da CHESF, no Bairro da Bela Vista.

A Escola Municipal Maria Minervina de Figueiredo, localizada na Rua Cônego Pequeno, esquina com a Rua Pedro II, ao lado da Sociedade de Amigos do Bairro da Bela Vista. Escola Maria Minervina foi construída e inaugurada na gestão do prefeito Williams de Souza Arruda (1964-1969).

O início das atividades da referida escola se deu em 1 de fevereiro de 1966, tendo como administradora a professora Maria Cabral de Araújo.

Segundo informações documentais, a escolha do nome da escola teria sido uma forma de homenagear a esposa do Sr. Epitácio Soares, então Chefe de Gabinete do prefeito Williams de Souza Arruda.

Além das escolas públicas citadas, é interessante registrar que na época existiam escolas privadas no Bairro da Bela Vista.

Essas escolas funcionavam em casas particulares: Escola de Dona Luzia, localizada no fim da Rua Coronel José Vicente; Escola de Seu Silva, localizada na Av. Rio Branco; Escola de Dona Maria dos Anjos, também localizada na Av. Rio Branco; Escola de Dona Inauzira, localizada na Rua Dom Pedro II; e a Escola de Dona Maria Duarte, localizada na Rua Arrojado Lisboa, limítrofe com o Bairro do Monte Santo.

Para não me alongar na narrativa, na próxima crônica farei referências aos templos religiosos; ao cinema que havia na Rua Montevidéu; às difusoras; e às criações da Sociedade de Amigos do Bairro, do Clube de Mães e do Clube de Jovens da Bela Vista.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Benedito Antonio Luciano
Benedito Antonio Luciano

Professor doutor, titular do Departamento de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube