Fechar

Fechar

Aprendi a dividir saudades

Rafael Holanda. Publicado em 5 de junho de 2017.

Por Rafael Holanda (*)

Aprendi a dividir saudades, buscar a distância um pouco de alegria aos que achavam destituídos de um simples riso, aos que viviam perdidos ao lado do paraíso, mas não conseguiam entrar a porta da entrada.

Aprendi que nem sempre aquele que estende a mão se torna capaz de executar gestos que o torna aos olhos de Deus mais forte do qualquer profeta.

Aprendi que a lágrima enxugada é capaz de exercer a função de uma brisa visando suavizar o rosto daquele que se sucumbi pelas sarjetas da vida tendo como coberta o teto de uma marquise.

Aprendi através da escola do sofrimento que em muitos momentos temos que exercitar um pouco das bondades para curar aqueles que podem nos curar em novas ações.

Aprendi que o homem que não cuida dentro da sua intimidade o verdadeiro homem, com certeza se torna se torna escravo do que se encontra fora dele, e com isso não consegue visualizar a imensidão de virtudes.

Aprendi a consolar e fazer das minhas ações a capacidade de buscar a um pouco de paz, mesmo nas primeiras chuvas do inverno e plantar a semente da esperança.

Aprendi a ser feliz, mesmo diante das barreiras que surgem, pois procurei encontrar novas saídas, encontrar os verdadeiros amigos que nas minhas tristezas se fizeram confessionário.

(*) Médico

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Rafael Holanda

* Médico.

falecom@fhc.com.br

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube