Fechar

Fechar

Aonde Ando?

Tibério César Pessoa. Publicado em 17 de novembro de 2017 às 8:12

Por Tibério Cesar Pessoa (*)

É um movimento, é um instituto de pessoalidade e é uma busca!

A expressão “Aonde Ando?” quer ir lá onde você está.

Trata da força dos desejos em saber justamente isto: Sua energia, sua espiritualidade, sua pessoalidade e sua disposição de iluminação em conhecer-se e assim Ser-se quem se É.

Os grandes místicos, sábios, pensadores, filósofos e evoluídos seres humanos, perguntam-se ao longo da história: Aonde a cada seu tempo julga-se o homem ser o que acredita-se ser.

E a Inevitável, Indescritível, justificada, provável, conseqüente e inescrupulosa a expressão que tenta buscar, achar e identificar quão imprudente é o nosso não pensar ou assim concluir nossa capenga e medrosa forma de aferir a si mesmo!

Substancialmente causa uma “Psicodor” imaginarmos o que realmente importa em nós.

O tempo imprime em cada um certas sentenças duras quando negligenciamos nossa felicidade e ou a produzimos segundo a mentalidade dos outros.

Dizem outros que o futuro não é um lugar aonde estamos indo, mas sim, um lugar que estamos elaborando, criando, vivenciando e felicitando  agora mesmo.

A construção é idealizadora como também iluminadora, porém de pessoalidade e censura íntima, cabendo a cada um Ser e Tornar-se Simplesmente Feliz.

Talvez perfeitamente por isto imagina-se um lugar, um lugar em que se pode ser e assim, digamos: O Aonde Ando Verdadeiramente!

A chave dos segredos está na presença de si para si mesmo, numa conexão que vai bem além do cognitivo, do comportamental e da própria razão do outro, mas sim trafega numa crítica de uma razão pura de intimidade e felicitações, de conflitos e descobertas, de ser e pensar.

O construir idealiza porém a ação justa justifica a existência em si mesmo.

O que seria seu justo, seu perfeito, sua busca, sua solução e seu caminho?

Quando a luz dos segredos tem seu “Pálido Clarão” em nosso mais profundo ser, tem-se a chance ou oportunidade de aperceber os caminhos pelos quais somos aquilo que construímos, vivenciamos e acreditamos na veracidade de cada momento de vida.

O que nos felicita está ao meu ver bem próximo aquilo que te ilumina pois o Eco da Verdade quando Soa perturba a sentença da indagação: Aonde Andas?

Os enfrentamentos, as vicissitudes, as problemáticas e as agruras inferem pensamentos:

Seja você.

Ame a você.

Busque a você.

Apaixone-se pelo outro.

Ame ao outro.

Imagine-se em ser você.

Imagine-se na alegria com o outro.

Seja feliz com quem te faz feliz e se felicita contigo, assim como, você a esta pessoa.

Eis um encontro consigo e com o lugar.

Eis o lugar e o melhor momento.

Eis o momento e a melhor oportunidade.

Eis a oportunidade e a maior significação:

Ser você mesmo no lugar que você pretende ser de si mesmo: Felicita-te e te ilumina.

O que complica?

Seja  você pois o outro é o outro! Siga tua busca e seu caminho! Faça-se em você!

Faça-se ser você no seu tempo, pois o tempo do amanhã também é agora e agora veio de um lugar bem próximo: O Momento!

(*) PhD em Psicanálise

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Tibério César Pessoa

* PhD em Psicanálise.

[email protected]

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube