Fechar

logo

Fechar

Alexandre Moura: Tendências

Alexandre Moura. Publicado em 24 de abril de 2020 às 8:34

A plataforma de “inteligência onlineTrendWatching, especializada em tendências de mercado, fez um estudo onde aponta algumas “tendências/mudanças/constatações ocasionadas e/ou impactadas pela atual pandemia”.

Segundo a TrendWatching, são várias as mudanças, em nível mundial, causadas pelo COVID – 19 (vírus de origem chinesa), seja na economia e/ou na vida cotidiana das pessoas. Escolhi três para comentar aqui.

A primeira mudança (ou constatação) é a rápida consolidação dos chamados “Bancos Digitais” (ou “virtuais” para alguns) e dos aplicativos bancários (usar o banco “sem sair de casa”, virou uma necessidade e não mais uma comodidade).

Com boa parte dos segmentos econômicos “fechados” os aplicativos e os Bancos Digitais continuaram atendendo sem interrupções e desta forma, ganharam uma quantidade enorme de novos adeptos, que impactarão as operações bancárias nos próximos meses (aumento da demanda implica em novos investimentos na adequação da capacidade de processamento de transações).

Até o cadastro e pagamento do auxilio emergencial de R$ 600,00, por parte do Governo Federal, está sendo feito por um aplicativo da Caixa Econômica Federal.

Com esta mudança no modelo de operação, tudo sinaliza para o fechamento de agências físicas em um ritmo mais acelerado, nos próximos meses. Este, infelizmente, é um caminho sem volta. 

Tendências (II)

A segunda mudança diz respeito às viagens de negócios para participar de reuniões. Com o uso mais frequente de “Vídeo Conferências” pelos diretores e colaboradores neste período de “quarentena”, os produtos voltados para esse serviço (soluções de segurança, aplicativos, equipamentos, etc) estão sendo aperfeiçoados (usabilidade, capacidade de tratar grande número de participantes) e os usuários estão ficando mais “acostumados” no uso e na forma de aplicação, em cada tipo de reunião/situação.

Essa popularização da Vídeo Conferência vai impactar a indústria de aviação e hoteleira mundial (já bastante prejudicadas atualmente), dificultando ainda mais a recuperação econômica destes segmentos.

A terceira tendência/mudança escolhida por mim, dentre as apresentadas no documento da TrendWatching, é a modalidade de e-commerce (comércio eletrônico) denominado de “Live Shopping” (numa tradução livre “compras ao vivo”), que “auxilia nas vendas online de forma interativa, em tempo real”.

O funcionamento é bem semelhante às “lives” dos artistas, comuns nos últimos dias, com a “câmera sendo uma vitrine/mostruário, onde o vendedor mostra ao consumidor, informações dos produtos ao vivo, sem que o comprador precise ir até a loja”.

Essa modalidade de comércio eletrônico já vem sendo pensada/discutida faz algum tempo e o avanço da tecnologia tem propiciado torná-la realidade. Com a mobilidade dos consumidores comprometida pela pandemia, o uso dessa opção ficou mais atraente e viável para o lojista e tende a crescer bastante, daqui para frente.

Aproveitando o Isolamento

Mesmo em tempos de pandemia, os “criminosos cibernéticos” (aqueles que praticam crimes utilizando a Internet como “instrumento de trabalho”) não param de agir.

Segundo a empresa Russa Kaspersky, especializada em segurança da Internet e presente em vários países, a nova modalidade criada pelos marginais é usar “os aplicativos de reuniões online para infectar os computadores e smartphones das vítimas.”

Este tipo de aplicativo (de reuniões virtuais, através de vídeo conferencia) teve um crescimento exponencial devido à quarentena imposta à população de vários países, e, por conseguinte impondo a muita gente o “trabalho em casa” (o chamado home office) ou simplesmente, sendo usado para manter contato com os familiares e amigos que estão isolados.

Uma das formas que os criminosos utilizam para obter dados (números de contas bancárias, senhas, dados pessoais, número de cartão de credito, etc) é criar imitações de aplicativos reais (como o Skype, o Zoom e o WebEx) e espalhar em vários sites da Internet para que os incautos baixem e “contaminem” seus equipamentos com um vírus que “rouba” estes dados.

Para se prevenir é extremamente recomendado, utilizar as lojas oficiais dos fabricantes destes aplicativos (ou das lojas dos sistemas Android e iOS, no caso de celulares), para se obter o aplicativo a ser instalado em seu equipamento. Fica a dica.

Mais um Sucesso

Notícia divulgada no site da UEPB – Universidade Estadual da Paraíba, informa que o “Projeto de ventilador pulmonar mecânico foi finalizado pelo NUTES – Núcleo de Tecnologias Estratégicas em Saúde” da Universidade.

Sendo assim, o “ventilador pulmonar” do NUTES é o mais novo projeto de sucesso da equipe técnica do Núcleo.

O equipamento (necessário para os pacientes com quadro de deficiência cardiorrespiratória), e primordial na luta contra a pandemia de COVID – 19 é mais uma “arma” a disposição dos Médicos e Enfermeiros, nas Unidades de Tratamento Intensivo dos hospitais de todo o Brasil.

O ventilador passará agora, pelos “testes regulatórios” dos órgãos governamentais.

Vale destacar que o produto foi desenvolvido pelo NUTES em “menos de um mês” e tem baixo custo de aquisição (cerca de 10% do valor de um equipamento similar disponível no mercado).

Mais informações no endereço www.uepb.edu.br.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Alexandre Moura
Alexandre Moura

Engenheiro Eletrônico, MBA em Software Business e Comércio Eletrônico, Diretor da Light Infocon Tecnologia S/A e Diretor de Relações Internacionais da BRAFIP - Associação Brasileira de Fomento à Inovação em Plataformas Tecnológicas.

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube