Fechar

logo

Fechar

Alexandre Moura: O PIX está próximo!

Alexandre Moura. Publicado em 4 de setembro de 2020 às 8:09

No mês que vem (no dia 5, caso o Banco Central não mude a data) o PIX – Sistema de Pagamento Instantâneo Brasileiro será utilizado por todos os bancos, instituições financeiras e fintechs com mais de 500 contas ativas.

“Criado e regulado pelo BC, o PIX vai permitir a realização em tempo real de transferências e pagamentos, a qualquer hora do dia, todos os dias da semana” em princípio, sem custos para os usuários.

Mas o PIX não é uma simples plataforma de transferência de dinheiro e pagamentos, tem muito mais aplicações e facilidades, tanto para as empresas quanto para as pessoas de uma forma geral.

Visando esclarecer dúvidas e aplicabilidade do PIX, a ACCG – Associação Comercial e Empresarial de Campina Grande, a FACE/PB – Federação das Associações Comerciais e Empresariais da Paraíba e o SICOOB vão realizar, no próximo dia 9 de Setembro, às 19h, uma vídeo conferência, tendo como Palestrante o Superintendente de Desenvolvimento de Mercados do SICOOB, Ângelo Curbani.

O evento será transmitido pelo Google Meet através do link: meet.google.com/kfa-jbws-qin. Vale a pena participar!

Pagamentos pelo WhatsApp e o Banco Central

Por outro lado, o Banco Central continua analisando o pedido de liberação do uso do WhatsApp para pagamentos e transferências de dinheiro, feito pelo Facebook (proprietária do WhatsApp).

Segundo executivos do BC, “o serviço será liberado, mas por enquanto o processo continua tramitando na burocracia do Banco”.

Dentre os pontos sendo avaliados/analisados, para aprovação da liberação, estão os referentes à “competição e privacidade dos dados dos usuários, principalmente agora com a entrada em vigor da LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados”.

Por enquanto, no Brasil o serviço está liberado apenas para testes, e mesmo assim, desde que não utilize clientes reais nas transações.

Vale lembrar que o WhatsApp tem cerca de 120 milhões de usuários no país (60% da população) e a liberação de uso terá, certamente, impacto no mercado financeiro nacional. Daí o cuidado do BC sobre o assunto.

Transporte Aéreo e a Pandemia

Como já escrevi neste espaço anteriormente, um dos segmentos mais atingidos (economicamente) pela pandemia do vírus chinês, foi o segmento de transporte aéreo.

Este setor tem sofrido bastante e tem buscado soluções e protocolos que permitam uma retomada segura e adequada, aos protocolos sanitários recomendados pelas autoridades.

Nesta linha, a IATA (sigla em inglês para “Associação Internacional de Transporte Aéreo”) – entidade que reúne a maioria das empresas de aviação do mundo e que tem sede no Canadá – vem recomendando alguns procedimentos importantes, para os passageiros (principalmente) e tripulações das aeronaves, em nível mundial.

A principal delas é o “uso das máscaras faciais de proteção contra a Covid-19” durante todo o voo. Mesmo os aviões tendo filtros de ar de última geração, que em tese, elimina a maioria do risco de contaminação.

Para a IATA, o uso das mascaras durante a viagem, não é opcional.

Transporte Aéreo e a Pandemia (II)

Outra recomendação é com relação à higienização total da aeronave antes do inicio do voo e durante as escalas.

Nesse ponto, a tecnologia tem ajudado bastante. Um exemplo é uma solução denominada de “UV Cabin System” (numa tradução livre: “Sistema de Cabine Ultra Violeta”).

Desenvolvido pela empresa americana Honeywell, fornecedora de produtos para a indústria de aviação, o sistema utiliza “raios UV (ultravioleta) para limpeza do interior dos aviões”, eliminando desta forma o Covid-19.

O equipamento da Honeywell é semelhante em aparência e tamanho, “aos carrinhos de alimentos e bebidas” presentes na grande maioria das aeronaves de passageiros.

A diferença fica por conta de “braços mecânicos com emissores de luz UV que varrem toda a cabine de passageiros higienizando os assentos, bins (compartimentos superiores onde se colocam as bagagens de mão) e o piso”.

Todo o processo leva, no máximo, dez minutos e pode ser realizado durante as escalas. Uma medida importante para dar segurança aos usuários do transporte aéreo, visto que, as viagens de avião são extremamente importantes para a retomada da economia mundial.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Alexandre Moura
Alexandre Moura

Engenheiro Eletrônico, MBA em Software Business e Comércio Eletrônico, Diretor da Light Infocon Tecnologia S/A e Diretor de Relações Internacionais da BRAFIP - Associação Brasileira de Fomento à Inovação em Plataformas Tecnológicas.

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube