Alexandre Moura: Brasil e Espanha

Alexandre Moura. Publicado em 7 de maio de 2021 às 8:28

No próximo dia 20 deste mês, acontecerá o Webinar “Oportunidades de Cooperação Tecnológica Brasil – Espanha”. O Seminário (pela Internet) é uma promoção da BraFIP – Plataforma Tecnológica Brasileira (www.brafip.org.br) e do CDTI (www.cdti.es), órgão do Ministério da Ciência e Inovação da Espanha.

O objetivo principal é orientar as empresas interessadas em participar de colaboração tecnológica com empresas espanholas.

O evento terá uma rápida apresentação dos serviços de internacionalização do CDTI e dos programas de colaboração tecnológica com o Brasil.

Haverá também, uma apresentação da BraFIP, com ênfase em P, D & I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação) em Colaboração, por meio de consórcios de empresas e centros de pesquisa da União Europeia e do Brasil.

Brasil e Espanha (II)

Para apoiar as empresas brasileiras, a BraFIP conta com uma ampla rede Agentes Internacionais (a exemplo da Espanha), incluindo também, as parcerias com as Plataformas Tecnológicas Europeias e Latino-Americanas.

O seminário contará ainda, com a presença de Representantes do Departamento de Cooperação Internacional da FINEP, entidade ligada ao MCTI – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

No final, serão realizadas reuniões bilaterais entre as entidades presentes e uma rodada de negócios com a participação de empresas brasileiras e espanholas.

O link para participação será fornecido após a inscrição (que é gratuita), que deve ser feita pela página https://eventos.cdti.es/ES/Brazil_Opportunities, clicando no botão “Inscripción”.

Vale a pena assistir este Webinar e participar da rodada de negócios!

“Complicou”

Os ataques de hackers e os vazamentos de dados, infelizmente, continuam e parecem não ter um fim. No final da semana passada, foi tornado público um ataque que ocorreu no final do mês de março passado, que afetou os “dados de 4,8 milhões de usuários da Plataforma de Educação Descomplica”.

Uma quantidade enorme de informações desses usuários, foram “publicadas na Internet, em um notório fórum frequentado por hackers”.

O “vazamento” disponibilizou nomes, CPFs, números de cartões de crédito, histórico de compras, datas de validade e senhas, bem como os endereços de e-mails, histórico acadêmico e telefone de todos os usuários da Plataforma Descomplica. Um absurdo!

Os responsáveis precisam ser punidos e providências precisam ser tomadas e exigidas, das empresas e órgãos públicos que lidam com dados pessoais da população.

Pagamento pelo WhatsApp

Como escrevi neste espaço faz alguns meses, o WhatsApp havia solicitado ao BC – Banco Central do Brasil, autorização para “implementar um sistema de pagamentos/transferências de dinheiro, pela plataforma”.

Após vários meses de analise o BC finalmente liberou, no último dia do mês passado, essa “nova funcionalidade” do WhatsApp. Segundo o BC será em parceria com as bandeiras de cartão de crédito Visa e Mastercard, bem como através do Facebook (proprietário do WhatsApp).

Desta forma, os usuários do WhatsApp vão poder fazer transferências financeiras entre si, brevemente.

Cabem aqui algumas considerações. A primeira delas é a questão de segurança contra fraudes, que como vimos no tópico acima, continuam a “pleno vapor” e aqui todo cuidado é pouco.

A segunda é relacionada ao impacto que a autorização terá no mercado financeiro como um todo (exemplos: terá custo ou não para o usuário? Como será a integração/relação, se vai haver, com o PIX e com os bancos?).

A terceira, qual será o impacto dessa novidade, no comércio tradicional e principalmente, no e-commerce (comércio eletrônico). Neste ponto vale destacar que, inicialmente, será permitido apenas transferências na “modalidade P2P” (transferências de valores entre pessoas) e posteriormente, na “modalidade P2M” (pagamentos entre pessoas e o comércio varejista).

Por último, mas não menos importante, o BC e a ANPD – Autoridade Nacional de Proteção de Dados deveriam, na minha opinião, exigir como contrapartida mínima pela autorização dada ao WhatsApp, que fosse revista a política deles sobre o compartilhamento de dados pessoais com o Facebook (entra em vigor neste mês de maio) que, inclusive, pela LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados é ilegal e deve gerar muitas reclamações nos órgãos de defesa do consumidor e na justiça.

Fica aqui a sugestão.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Alexandre Moura
Alexandre Moura

Engenheiro Eletrônico, MBA em Software Business e Comércio Eletrônico, Diretor da Light Infocon Tecnologia S/A e Diretor de Relações Internacionais da BRAFIP - Associação Brasileira de Fomento à Inovação em Plataformas Tecnológicas.

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube